rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo
  • Morreu Aretha Franklin, a voz da soul

Brasil Cinema Cultura Arte Festival de Cinema de Macau

Publicado a • Modificado a

França: Estreia de filme brasileiro "As boas maneiras"

media
« As boas maneiras », filme dos realizadores brasileiros Marco Dutra e Juliana Rojas, acaba de estrear em França. Bruno Risas

O filme brasileiro "As boas maneiras" estreou a 21 de Março de 2018, em França. Trata-se de uma longa metragem de Marco Dutra e Juliana Rojas Esta é uma película que mistura uma série de généros distintos, incluindo horror, com uma fotografia e uma música particularmente cuidadas que tem dado nas vistas nos festivais internacionais.


"As boas maneiras" levam-nos até ao universo do fantástico com uma estranha relação em São Paulo entre uma criada e a sua patroa grávida, com um lobisomem a pairar nas redondezas.

Um filme, a segunda longa metragem após "Trabalhar cansa" do dueto Juliana Rojas e Marco Dutra.

Uma película que mistura os géneros e que conta como director de fotografia o português Rui Poças, colaborador habitual do cineasta luso João Pedro Rodrigues.

A música tem também um papel determinante com uma canção de embalar a ser repetidas vezes ouvida e cantada por várias das personagens do enredo.

O filme, já premiado em festivais como o de Locarno, na Suíça, tem passado por festivais como os 3 continentes ou o de Macau, em Dezembro de 2017, onde recebeu um acolhimento entusiasta do público.

A realizadora Juliana Rojas regozija-se com o percurso internacional desta longa metragem, não obstante o filme ser difícil de classificar num género definido.

A imprensa francesa interessou-se também pela estreia deste filme. O vespertino Le Monde titulava "Cuidado com o lobisomenzinho", sintetizando a obra como sendo "um conto de fadas cruel".

Por seu lado o independente de esquerda Libération realçava o facto das heroínas do filme, que tudo parecia opor, deixam o fantástico bestial surgir numa narrativa imprevisível.

Ouça aqui a entrevista com a realizadora Juliana Rojas (Dezembro de 2017 no âmbito da sua projecção no Segundo festival internacional de cinema de Macau).