rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Eleição presidencial Madagáscar África Marc Ravalomanana Andry Rajoelina Voto

Publicado a • Modificado a

Madagáscar: a batalha da segunda volta

media
Marc Ravalomanana e Andry Rajoelina os dois candidatos à segunda volta da eleição presidencial em Madagáscar. THOMAS SAMSON, SIMON MAINA, RIJASOLO / AFP

A segunda volta da eleição presidencial em Madagáscar vai opor Marc Ravalomanana e Andry Rajoelina no próximo dia 19 de Dezembro. Os dois antigos Presidentes, rivais desde a crise política de 2009, defrontam-se numa campanha milionária onde a caça ao voto é a grande prioridade.


Arrancou a campanha eleitoral para a segunda volta da eleição presidencial em Madagáscar. Duas grandes questões por responder no próximo dia 19 Dezembro.

A primeira: qual será a diferença de votos entre Marc Ravalomanana e Andry Rajoelina? Os Malgaxes esperam que seja uma diferença franca, sem contestação possível, a separar os dois homens. Se não o país corre o risco de voltar a mergulhar numa crise política profunda.

A segunda questão: qual será a taxa de participação? Na primeira volta apenas 54% da população foi votar. Nesta segunda volta os eleitores mantém-se indecisos e muitos são os que dizem nada esperar desta eleição. Face a este impasse os dois candidatos não têm olhado a meios e defrontam-se numa campanha milionária, onde a prioridade é a caça ao voto.

De acordo com a ONG Transparência Internacional, que têm instado os dois candidatos a revelar o orçamento da campanha, a organização de um comício de Ravalomanana e de Rajoelina equivale à totalidade do orçamento dos pequenos candidatos.

Marc Ravalomanana e Andry Rajoelina procuram ainda o apoio dos candidatos derrotados na primeira volta, porém o ex-chefe de Estado malgaxe, Hery Rajaonarimampianina, que chegou em terceiro lugar, já veio dizer que não vai apoiar nenhum dos candidatos na segunda volta que está marcada para dia 19 de Dezembro.