rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo
Urgente
Theresa May adia votação do acordo do Brexit no Parlamento

Eleição presidencial Camarões Campanha Crise

Publicado a • Modificado a

Campanha nos Camarões sob tensão e crise

media
Achigachia, no extremo norte dos Camarões, em 2015. Caoture d'écran vidéo

A campanha com vista às eleições presidenciais nos Camarões arrancou este sábado. Nas próximas duas semanas os nove candidatos são esperados nas ruas para apresentar programas políticos.


À campanha presidencial apresentam-se nove candidatos, entre eles, o Presidente cessante Paul Biya, de 85 anos e há 35 anos no poder.

O escrutínio decorre no próximo dia 7 de Outubro e a corrida à procura de eleitores acontece numa altura em que o país regista uma crise nas duas regiões anglófonas.

Este sábado ficou marcado por vários comícios espalhados pelo país, entre eles, a visita do ministro da Administração territorial, Atanga Nji, e do primeiro-ministro, Philemon Yang à zona anglófona de Bamenda. Uma vista marcada por uma forte presença policial.

A campanha arranque em pleno contexto de tensão nas duas regiões anglófonas onde os separatistas anglófonos armados tinha grarantido que este escrutínio não iria acontecer.

Na oposição desta zona anglófona, Joshua Osih, do principal partido da oposição - Frente Democrata Social - partiu da capital económica do país, Douala, para se dirigir a Nkongsamba para arrancar a campanha.

Maurice Kamto, candidato do Movimento para o Renascimento dos Camarões, partido da oposição, que tem vindo a crescer, escolheu Douala para o primeiro comício. Em Douala afirmou que os separatistas devem "permitir que as pessoas votem para que seja possível uma mudança do sistema pela qual tanto lutam".

Amanhã, o mais jovem candidato, Cabral Libii, de 38 anos, do partido da oposição Univers, também se vai apresentar em Douala.

Esta campanha já está a ser marcada por uma forte presença política nas redes sociais e os meios de comunicação acusados pela oposição de apoiar o actual Presidente.