rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Governo Moçambique China Política África Lusófona África Ásia

Publicado a • Modificado a

Moçambique: Amnistia Internacional acusa empresa mineira chinesa

media
Amnistia Internacional. Esther Mortes

Em Moçambique a Comissão dos Direitos Humanos vai investigar a denúncia feita pela Amnistia Internacional que acusa uma empresa mineira chinesa de violar as leis moçambicanas e internacionais.


A Comissão Nacional dos Direitos Humanos de Moçambique vai investigar a denúncia feita pela organização não-governamental Amnistia Internacional de violação dos direitos humanos e das leis moçambicanas e internacionais.

Isto numa exploração de areias pesadas em Nagonha, na província de Nampula, pela empresa mineira chinesa, Haiyu Mozambique Mining, que resultou no desalojamento de 290 pessoas nessa localidade do norte de Moçambique em vias de desaparecer.

Luís Bitone, Presidente da Comissão Nacional dos Direitos Humanos, vai mais longe ao reconhecer que o problema denunciado pela Amnistia Internacional acontece noutras explorações mineiras ao longo do país devido à corrupção exacerbada e do desrespeito das leis moçambicanas.

Para a Comissão Nacional dos Direitos Humanos é também uma prioridade a investigação e responsabilização dos autores morais e materiais do rapto e tortura do Jornalista, Jurista e comentador político, Ericino de Salema.

Mais pormenores com o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

Correspondência de Orfeu Lisboa 29/03/2018 ouvir