rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Aquecimento global Temperatura CO2 Recursos Naturais

Publicado a • Modificado a

Humanidade esgota recursos naturais para 2019

media
Em sete meses, a Humanidade esgotou todos os recursos naturais, sublinha a Global Footprint Network. ®WWFEspaña

A Humanidade atinge esta segunda-feira o limite do uso sustentável de recursos, alerta o think tank Global Footprint Network, que sublinha ainda que nos ultimos 20 anos este data antecipou-se em dois meses.


A Humanidade vai viver a partir desta segunda-feira e até ao final do ano a crédito, já que foram esgotados todos os recursos naturais que o planeta é capaz de renovar.

"A Humanidade está actualmente a utilizar os recursos ecologicos 1,75 vezes mais rápido" do que a capacidade dos ecossistemas em se renovarem, sublinha em comunicado o think thank Global Footprint Network, especialista em causas ambientais e pegada ecologica.

A Organização Não Governamental adverte ainda para o facto de se estar a reduzir de forma considerável a "capacidade de regeneração futura".

 Através de um outro comunicado divulgado pela WWF, associada à Global Footprint Network, é possível verificar que, apesar da Humanidade estar a consumir como um todo 1,75 planetas, através da velocidade de produção e de consumo, são os americanos os que acabam por ter a maior pegada ecologica. 

Caso a restante Humanidade tivesse os mesmos hábitos de consumo que os norte-americanos seriam, segundo a estimativa da ONG, necessários 5 planetas terra para satisfazer o nivel de vida da Humanidade. Os Estados Unidos são seguidos da Australia (4,1 planetas), Russia (3,2 planetas) e Alemanha (3 planetas).

Números que levam a directora da Organização Não Governamental moçambicana Justiça e Ambiente, Anabela Lemos, a apelar a uma mudança de paradigma tanto no hemisfério norte como no hemisfério sul "que quer ter o desenvolvimento do Norte" sem ter em conta que tal "desenvolvimento nos trouxe a uma situação de crise climática".

A especialista reforça ainda que cabe aos governantes "o poder de parar".

É preciso relembrar que a "emissão de gases com efeito de estufa representam 60% da pegada ecológica", sublinha a WWF.

Anabela Lemos, Directora da ONG Justiça Ambiente 29/07/2019 ouvir