rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Cabo Verde Ilhas PAICV MpD Transporte Médicos Hospital Ilha do Sal Evacuações

Publicado a • Modificado a

Cabo Verde: evacuação de doentes acende debate

media
Aeronave da Binter Cabo Verde capeverdeislands.org

Em Cabo Verde, a morte de uma grávida na Ilha do Sal reabre o debate sobre o transporte de doentes inter-ilhas, a companhia aérea Binter afirma que foi contactada para efectuar a evacuação, mas não recebeu os respectivos documentos.


A morte este sábado (23/06) de uma jovem grávida de 30 anos no Hospital da Ilha do Sal, após ter sido transportada da ilha da Boa Vista, numa embarcação de pesca, está a revoltar os cabo-verdianos e o Presidente da República Jorge Carlos Fonseca que considerou  “lastimável e de muita gravidade" a situação, instou o Governo a encontrar uma solução urgente para as evacuações médicas inter-lhas.

"O governo precisa de encontrar com rapidez uma solução para este problema das evacuações em condições adequadas...a solução não pode ser adiada mais, porque está em causa a vida humana ...tem que haver respostas imediatas, eficentes".

A companhia aérea Binter que, supostamente, terá recusado transportar a doente, negou responsabilidade no caso e em comunicado afirma que a responsabilidade das evacuações médicas é do Governo e do Instituto Nacional de Previdência Social, uma vez que a empresa só tem autorização para o transporte de passageiros e de carga.

A Binter admite que foi contactada, mas alega que não foram cumpridos os requisitos para a evacuação da grávida e que desde 2017 já efectuou  mais de 90 evecuações com todas as condições de segurança.

O principal partido da oposição - PAICV acusa o executivo de Ulisses Correia e Silva de desmantelar o sistema de evacuações.

Por sua vez, o MPD (partido no poder) lamentou a morte da jovem e pediu ao governo que “melhore todas as condições necessárias, para que a população seja atendida em cada ilha e, sobretudo, para que a questão da evacuação seja brevemente resolvida”.

O governo já anunciou abertura de "inquérito para apurar a verdade e o cabal esclarecimento da situação" do caso da morte da grávida que abriu o debate sobre transporte de doentes entre as ilhas.