rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Líbia Ataque Migrantes Refugiados Khalifa Haftar Tripoli

Publicado a • Modificado a

Líbia: 44 mortos em ataque a centro de migrantes

media
Migrantes num centro de detenção em Tripoli. Reuters

Na Líbia, nos arredores de Tripoli, um ataque aéreo matou mais de 40 pessoas. Todas elas migrantes e refugiados que se encontravam no centro de detenção de Tajoura. O local foi bombardeado duas vezes em cinco minutos. Há mais de uma centena de feridos.


Os arredores de Tajoura, que conta com vários locais militares dos grupos armados pró-governo de união nacional, é regularmente alvo de ataques aéreos.

Um porta-voz dos serviços de socorro fala num balanço provisório de 44 mortos, uma vez que as equipas de salvamento continuam as operações de busca no centro que albergava perto de 600 pessoas, entre migrantes detidos após tentativa de travessia do mar Mediterrâneo e refugiados registados pela Agencia das Nações Unidas para os Refugiados

Esta não é a primeira vez que este centro é atacado, aliás o mesmo já tinha acontecido em Maio passado. As dúvidas persistem sobre se teria sido um ataque propositado ou um dano colateral dos combates entre o governo de união nacional de Tripoli e as forças do general Khalifa Haftar, que tentam conquistar a capital desde há vários meses.

O governo de união nacional de Tripoli condenou o ataque “hediondo e premeditado” das forças de Khalifa Haftar, que acusam de “criminoso de guerra”. A missão das Nações Unidas na Líbia sublinha que o ataque “está ao nível de um crime de guerra”.