rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

São Tomé e Príncipe FMI Dívida Oculta Justiça

Publicado a • Modificado a

São-Tomé e Príncipe: “Dívidas Ocultas” a caminho da Justiça

media
O executivo garante que o montante da dívida é superior aos 70 milhões de dólares Flickr/Jenifer Corrêa

A lista das “dívidas ocultas” chegará na próxima semana às mãos do Ministério Público de São Tomé e Príncipe. O montante em causa pode ultrapassar os 70 milhões de dólares.


Na próxima semana o Governo são-tomense deverá entregar ao Ministério Público os documentos relacionados com as dívidas que foram ocultadas pelo anterior executivo.

O executivo garante que o montante da dívida é superior aos 70 milhões de dólares (cerca de 65 milhões de euros).

Em conferência de imprensa, em São Tomé, primeiro-ministro Jorge Bom Jesus, anunciou que o Ministério Público pediu ao executivo toda a informação relativa ao dossier das "dívidas ocultas".

Osvaldo Vaz, ministro do Planeamento, Finanças e Economia Azul, acrescentou que “até segunda-feira, o mais tardar, estas informações estarão à disposição do Ministério Público”. O ministro sublinhou, ainda, que “há muitas [dívidas] que não foram registadas pelo Tesouro ou pelo gabinete de gestão de dívidas”.

Em Junho, depois de uma missão no terreno, o Fundo Monetário Internacional acusou o Governo do ex-primeiro-ministro Patrice Trovoada de ter ocultado várias dívidas, que colocaram o país numa situação de endividamento descontrolada.

Com a colaboração de Maximino Carlos, correspondente em São Tomé.