rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Governo Eleições São Tomé e Príncipe 2018 Patrice Trovoada ADI MLSTP-PSD Evaristo Carvalho

Publicado a • Modificado a

STP: Presidente vai chamar ADI para formar governo

media
Evaristo Carvalho, Presidente de São tomé e Príncipe RFI/Liliana Henriques

Presidente santomense vai respeitar a constitução e convidar em primeiro lugar para formar governo o partido vencedor das eleições de 7 de Outubro - ADI - liderado pelo primeiro-ministro Patrice Trovoada.


O Presidente da República, Evaristo Carvalho afirma que para a formação do governo vai ouvir primeiro o partido ADI, vencedor das últimas eleições legislativas.

O Chefe do Estado santomense referiu na entrevista à comunicação social antes de viajar para a Guiné Equatorial (que esta sexta-feira assinala 50 anos de independência), que irá cumprir todos os preceitos constitucionais.

"Naturalmente, tenho a obrigação de chamar aquele partido que estiver em primeiro lugar, o partido que venceu [as eleições] mesmo com maioria simples, é ele que eu devo chamar em primeiro lugar".

Maximino Carlos, correspondente em São Tomé 12/10/2018 ouvir

Quanto ao calendário a seguir o Presidente afirmou "primeiro esperar pela publicação oficial dos resultados finais pela comissão de apuramento geral, segundo esperar que a nova assembleia seja constituída...e a partir daí diligenciar na qualidade de Presidente da República os expedientes que permitam face aos resultados finais, a recondução do governo ou a formação de um outro governo, como estabelecem as regras constitucionais".

O parlamento santomense tem 55 deputados e nas eleições legislativas de 7 de Outubro a ADI venceu com uma maioria simples de 25 assentos, seguida pela MLSTP-PSD com 23, a coligação PCD-MDFM-UDD obteve 5 e o Movimento Cidadãos elegeu 2 deputados de acordo com os dados provisórios divulgados pela Comissão eleitoral Nacional - CEN.

A partido ADI, que tem o apoio do Movimento Cidadão, admite a possibilidade de continuar no poder, estabelecendo alianças com o MLSTP-PSD ou com a coligação PCD-MDFM-UDD, com a qual o segundo partido mais votado concluiu um "acordo tácito de governo", e que com 28 deputados tem sustentabilidade parlamentar para assumir o governo, segundo os respectivos porta-vozes.

É grande a expectativa na publicação dos resultados definitivos pelo Tribunal Constitucional, o que deverá ocorrer na próxima segunda-feira (15/10) entretanto foram proíbidas todas as manifestações até 72 horas depois da sua divulgação, a oposição contesta esta decisão e acusa a polícia de usurpar os poderes do Presidente da República.