rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Eleições São Tomé e Príncipe 2018 Legislativas Campanha Saúde Desemprego Economia

Publicado a • Modificado a

Saúde e desemprego entre constantes da campanha são-tomense

media
Debate publico de ontem em que estiveram presentes os candidatos da oposição, Elsa Garrido, Martinho Stok, Jorge Bom Jesus e Arlindo Costa. Liliana Henriques / RFI

Ontem no final da tarde, o cinema Marcelo da Veiga na capital são-tomense acolheu o único debate público dos candidatos às legislativas de 7 de Outubro. Neste encontro promovido pela sociedade civil, todos os candidatos estiveram presentes, com excepção do líder do partido no poder, a ADI.


Na ausência do primeiro-ministro cessante, os participantes não deixaram de fazer um balanço crítico dos seus quatro anos de governação e abordaram algumas das problemáticas que têm sido uma constante nos discursos políticos da oposição durante esta campanha.

E, nomeadamente a questão da justiça, a possibilidade de fraudes eleitorais ou ainda a situação económica do país, o desemprego e a saúde.

No tocante a este ultimo ponto, ao longo destes dias de campanha, a temática da saúde tem sido uma constante, designadamente a questão da falta de medicamentos.

O gestor e director do Hospital Central da capital, Célsio Junqueira considera que esta situação se relaciona nomeadamente com o facto de São Tomé e Príncipe ter passado recentemente a ser considerado "pais de rendimento médio", o que –afirma o gestor- implicou menos ajudas às autoridades.

Célsio Junqueira, sobre a saúde 04/10/2018 ouvir

Outra constante da campanha eleitoral também foi a questão do acesso ao mercado de trabalho. Apesar do FMI antever há alguns meses um crescimento de 5% da economia do país, os são-tomenses continuam a debater-se com a falta de empregos, apesar da sua força de trabalho ser na sua esmagadora maioria jovem.

Segundo dados oficiais, a média etária do país ronda os 16 anos, contudo, a oferta de trabalho não corresponde à procura. Para o gestor Celsio Junqueira, é necessário apostar em mais formações dentro do país para criar condições de crescimento.

Célsio Junqueira, sobre o desemprego 04/10/2018 ouvir

Refira-se que a campanha eleitoral está agora a pouco mais de 24 horas de terminar.

Depois de um dia de reflexão, no sábado, sobre os argumentos apresentados por uns e outros nestas duas semanas de campanha, Domingo, entre as 7h00 e as 18h00 locais, os cerca de 97 mil eleitores inscritos vão ser chamados às urnas para eleger os seus deputados, autarcas e o futuro chefe do governo autónomo da ilha do Príncipe.

Nesta óptica, começam a chegar ao conta-gotas os observadores internacionais que vão vigiar o processo. Alguns já se encontram em campo desde esta Quarta-feira, designadamente os observadores da CPLP, sendo que estava prevista para esta Quinta-feira a chegada a São Tomé do chefe desta missão, o antigo Ministro dos Negócios Estrangeiros de Timor-Leste, Zacarias Albano da Costa.

Correspondência de São Tomé 05/10/2018 ouvir