rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Reino Unido Brexit Parlamento Boris Johnson Oposição Partido trabalhista Conservadores

Publicado a • Modificado a

Proposta para impedir “Brexit” sem acordo validada em primeira votação

media
Primeiro-Ministro britânico Boris Johnson. PRU / AFP

No Reino Unido, a Câmara dos Comuns aprovou esta tarde, numa primeira votação, uma proposta de lei cujo intuito é impedir um "Brexit" sem acordo. A proposta foi aprovada com 329 votos a favor e 300 contra.


Depois de uma derrota significativa no parlamento ontem, o governo britânico continua em dificuldades. Na primeira votação de hoje ao projecto de lei que vai obrigar o Primeiro-ministro Boris Johnson a pedir um novo adiamento do "Brexit", a oposição ganhou por uma margem de 28 votos.

O processo de aprovação dessa lei deve ser concluído hoje em novas rondas de votação na Câmara dos Comuns e em seguida na Câmara dos Lordes, com o objectivo de ser promulgada pela Rainha até ao fim-de-semana. Boris Johnson já disse que é contra este adiamento da data de saída prevista para 31 de Outubro, por isso propôs eleições antecipadas para daqui a seis semanas, desafiando o líder trabalhista Jeremy Corbyn. "Será que ele pode confirmar se vai permitir às pessoas deste país decidirem com eleições legislativas a 15 de Outubro, ou está com medo?”, disse.

A votação à proposta de eleições só vai acontecer durante a noite, mas precisa do apoio do partido Trabalhista e, para já, a resposta é "não" porque não confia no Primeiro-ministro. Boris Johnson pode mudar a data das eleições e a oposição não quer cair numa armadilha que resulte num "Brexit" sem acordo que a legislação que estão a tentar aprovar no parlamento quer garantir. Mais pormenores com Bruno Manteigas.

Bruno Manteigas, correspondente da RFI em Londres 04/09/2019 ouvir

Refira-se que do outro lado da Mancha, Bruxelas dà mostras de um certo cepticismo quanto à possibilidade de se avançar para o Brexit com um acordo. A Comissão Europeia publicou hoje uma comunicação dirigida ao sector privado enumerando as medidas a serem tomadas em previsão de uma saída do Reino Unido da UE no próximo 31 de Outubro num cenário de "No Deal". Na sua mensagem, a Comissão Europeia que prevê um envelope de 780 milhões de Euros para ajudar as empresas que serão afectadas pelo "Brexit selvagem" recomenda às entidades que operam no Reino Unido que preparem os seus formulários de exportação e se informem sobre o futuro funcionamento do país a nível de taxas aduaneiras.