rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Estrangeiros Índia Migrantes ilegais Bangladesh Perseguições religiosas Conflito

Publicado a • Modificado a

Índia retira nacionalidade a 2 milhões de nativos de Assam

media
Referendo controverso provoca perda de nacionalidade indiana a habitantes do estado de Assam REUTERS/Stringer

O Estado de Assam, no nordeste da Índia viu cerca de 2 milhões dos seus habitantes excluídos hoje de cidadania indiana. Um estado marcado por uma história de pobreza e sangrenta desde os tempos do conflito que deu origem ao Bangladesh. O estado de Assam é igualmente dilacerado por questões étnicas e religiosas.


As autoridades indianas, alegando desembaraçar-se de chamados "estrangeiros infiltrados", retiraram a nacionalidade indiana a cerca de 2 milhões de habitantes do estado de Assam, no norte do país.

Trata-se de um Estado indiano onde as questões religiosas e étnicas são muito sensíveis e esta perda de nacionalidade indiana dos 2 milhões de habitantes de Asssam surge após um controverso referendo que os marginalizou. 

Essas pessoas passarão a ser consideradas imigrantes ilegais ou simplesmente apátridas, mas a partir de segunda-feira poderão contestar a decisão, recorrendo a tribunais para estrangeiros. 

Esta lista começou a ser publicada em 2015 e só no ano passado foram excluídos 4 milhões de pessoas.

Assam, um estado explosivo fronteiriço com Bangladesh e Butão tem sido palco de diversos confrontos sangrentos provocados por tensões entre a sua população autóctone e imigrantes de Bangladesh.

Sobretudo depois da guerra de 1971 que deu origem ao país de Bangladesh.

Os habitantes indígenas temem que suas terras, seus empregos e outros recursos lhes sejam retirados pelos que chamam "estrangeiros infiltrados" através da fronteira do Bangladesh.

Índia retira nacionalidade a 2 milhões de nativos de Assam 31/08/2019 ouvir