rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo
Convidado
rss itunes

Revolução portuguesa em filme em Locarno

Por RFI

Prazer Camaradas é um filme que, no Festival de Locarno, na Suíça, aborda as consequências da Revolução do 25 de Abril de 1974 em Portugal.

José Filipe Costa trata, nomeadamente, do início de mudanças de comportamento, principalmente entre as mulheres, depois de quase cinquenta anos de ditadura, tratando das relações entre homens e mulheres e questões sexuais. A película destaca também o regresso de muitos exilados portugueses.

 

Remexendo em velhos papeis e documentos sobre a época da Revolução dos Cravos, o realizador José Filipe Costa, encontrou muitos aspectos por abordar e decidiu fazer o filme Prazer Camaradas.

Era a época das cooperativas e mesmo estrangeiros vieram para o interior de Portugal para trabalhar nelas como voluntários.

E encontraram uma sociedade muito rural e muito fechada.

Entre os exilados que constam do filme, está um que vivia na Itália e outra que vivia na Alemanha e veio com seu marido para alfabetizar muitas pessoas ainda analfabetas.

Havia ainda uma médica alemã que dava consultas e ajudava as pessoas no planeamento familiar.

José Filipe Costa afirma-se surpreendido com a realidade de que apesar de todos esses esforços, logo após a Revolução dos Cravos, ainda existe uma grande desigualdade entre os homens e mulheres e muita violência doméstica em Portugal.

Ele conta também que, logo após a Revolução, eram ocupados casas e palacetes para serem transformados em cooperativas.

Confira aqui a entrevista com Rui Martins no Festivel de cinema de Locarno, na Suíça.

João Mosca "é ridículo" alegar Credibilidade do Estado na reestruturação da dívida

AI: empresas que vendem armas cúmplices das violações de direitos humanos

Insegurança alimentar entre as principais causas da migração na América Central

Moçambique: Amnistia Internacional quer que o Papa Francisco aborde direitos humanos