rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Estados Unidos Donald Trump Democratas Conflito Finanças Declaração de bens e rendimentos

Publicado a • Modificado a

Trump em guerra aberta com os Democratas

media
Esta não é a primeira polémica entre o Presidente Trump e a Presidente democrata da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi. ©REUTERS/Leah Millis

A tensão aumenta entre o Presidente Trump e os Democratas. Após decisões judiciais abrindo a possibilidade aos Democratas de acederem a alguns documentos financeiros que lhe dizem directamente respeito, Donald Trump anulou ontem um encontro na Casa Branca com o chefe do campo Democrata no Senado e a dirigente da maioria Democrata na Câmara dos Representantes Nancy Pelosi. Tudo isto porque ela o acusou de estar "numa operação de dissimulação".


Até agora pouco favorável à ideia de afastar o presidente do poder, Nancy Pelosi considerou ontem que os factos apontados a Donald Trump poderiam "justificar uma acção com vista à sua destituição". Estas declarações surgiram depois de Nancy Pelosi manter uma reunião com o campo Democrata com vista a abordar a estratégia a adoptar numa altura em que o Presidente americano continua a recusar publicar as suas declarações de impostos, algo inédito nos Estados Unidos.

Esta reunião agendada antes do encontro que Pelosi ia manter com o Presidente Trump, juntamente com o responsável da bancada Democrata no Senado, provocou a fúria do Presidente que acabou por cancelar a reunião, para em seguida convocar uma conferência de imprensa durante a qual martelou que "não praticava a dissimulação". Entretanto, via Twitter, o Presidente insistiu ainda que os Democratas tinham duas escolhas: a de "continuar a sua caça às bruxas", em referência ao tentacular inquérito do procurador Mueller ou "voltar para o trabalho".

Pelosi contudo não abandona o braço-de-ferro. Ao declarar hoje "rezar pelo Presidente dos Estados Unidos", a Presidente da Câmara dos representantes lançou um apelo à intervenção da família de Trump junto dele, "pelo bem do país".

O facto é que nesta guerra dos nervos, a tentação de os Democratas lançarem uma acção para destituir Trump foi travada até agora pela impopularidade desta opção -considerada mais política do que propriamente jurídica- e também pelo facto de ter poucas hipóteses de seguir em frente dado que os Republicanos controlam o Senado.

No campo da justiça contudo, os Democratas têm acumulado alguns trunfos. Na segunda-feira, um juiz federal de Washington, autorizou a Câmara dos representantes, controlada pelos democratas, a ter acesso às informações que reclama sobre os bens do Presidente. Ontem, o Parlamento do Estado de Nova Iorque, cujo governador é Democrata, adoptou um texto autorizando a administração fiscal a comunicar ao Congresso uma parte dos documentos que tem na sua posse. Ontem também, um juiz de Nova Iorque chumbou um recurso apresentado por Trump e três dos seus filhos visando a impedir a Deutsche Bank de comunicar aos parlamentares os documentos sobre as suas posses.

Mais pormenores aqui.

Guerra aberta entre Trump e os Democratas 23/05/2019 ouvir