rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Ucrânia Volodymyr Zelensky Petro Porochenko Guerra Rússia Vladimir Putin Tomada de posse

Publicado a • Modificado a

Presidente ucraniano é investido e dissolve o Parlamento

media
O novo Presidente ucraniano Volodymyr Zelensky saindo do Parlamento, logo após a sua investidura, neste 20 de Maio de 2019. REUTERS/Gleb Garanich

Mal foi investido esta Segunda-feira como Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky anunciou a sua decisão de dissolver o Parlamento, sem esperar pelas legislativas que estavam previstas para Outubro. Pouco depois, o Primeiro-ministro, fiel do anterior presidente, Petro Porochenko, anunciou a sua demissão.


Aos 41 anos, o mais jovem Presidente da Ucrânia da era pós-soviética, Volodymyr Zelensky colocou logo durante a sua cerimónia de investidura as suas prioridades: a de chegar a um cessar-fogo duradoiro no conflito no leste do país que desde 2014 provocou a morte de 13 mil pessoas, mas também a de lutar contra a corrupção. Neste sentido, aquele que ainda recentemente era actor cómico, passou para o seu novo registo de forma expedita.

"Dissolvo o parlamento". Este foi o primeiro anúncio do Presidente ucraniano aos deputados que são, na sua maioria, apoiantes do seu antecessor Petro Porochenko. As legislativas que estavam previstas para Outubro deverão ser antecipadas e realizar-se no prazo dos dois próximos meses. Este foi também o prazo que o novo Chefe de Estado deu aos parlamentares para votar duas leis para a moralização da vida política, uma lei para privá-los da sua imunidade parlamentar e outra para proibir-lhes todo e qualquer enriquecimento pessoal de forma ilegal.

Ele pediu também aos eleitos para exonerar o Ministro da Defesa, o Procurador-Geral e o Chefe dos serviços de segurança, igualmente fiéis do seu antecessor. Quem contudo avançou, foi o próprio Primeiro-ministro, Volodymyr Groïsman, que tinha sido colocado na chefia do governo por Porochenko em 2016.

"Toda a minha vida, tentei fazer tudo para que os ucranianos sorrissem. Durante os próximos cinco anos, vou tudo fazer para que não chorem" prometeu em conclusão o novo Presidente. "Obrigado, foi engraçado" retorquiu então o Presidente do Parlamento, Andriï Paroubiï.

Mais pormenores aqui.

Logo após a sua investidura, o novo Presidente ucraniano dissolve Parlamento 20/05/2019 ouvir

Se os seus adversários a nível interno questionam a capacidade do novo Presidente, recém-chegado na política, em conduzir um país confrontado à guerra e à crise económica, Zelensky é também observado no exterior, nomeadamente na Rússia. 3 dias depois de o novo Presidente ucraniano ser eleito, Vladimir Putin decidiu facilitar a obtenção da nacionalidade russa aos habitantes dos territórios separatistas do leste da Ucrânia, o que em Kiev foi visto como um teste aos nervos de Zelensky.