rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Índia Paquistão Arábia Saudita Tensão Ataques Diplomacia Economia

Publicado a • Modificado a

MBS à cabeceira do Paquistão e da Índia

media
Príncipe Mohamed Ben Salmane acolhido pelo chefe do governo paquistanês Imran Khan ontem à sua chegada à Islamabad. Departamento de informação do Paquistão

A Arábia Saudita apelou a um apaziguar das tensões entre a Índia e o Paquistão numa altura em que o príncipe herdeiro, Mohamed Ben Salmane, encetou ontem uma digressão pela Ásia cuja primeira etapa foi o Paquistão, a seguir ainda hoje a Índia e, por fim, a China na Quinta e Sexta-feira.


O intuito desta digressão de MBS é dissipar o impacto que o caso Khashoggi teve sobre a imagem do seu país, mas também é fazer negócios, daí a importante delegação ministerial e de empresários que o acompanha durante esta semana. Na primeira etapa que terminou hoje no Paquistão, foram assinados acordos em diversos sectores num valor total estimado em 20 mil milhões de dólares que são bem-vindos para a economia paquistanesa em grande dificuldade.

Esta digressão acontece num momento delicado em termos regionais, com o Irão a acusar o Paquistão de fomentar o ataque que vitimou na semana passada 27 guardiões da revolução na zona que faz fronteira entre os dois países e, por outro lado, a Índia a apontar o dedo a Islamabad pela morte de 41 dos seus paramilitares igualmente na semana passada na Cachemira indiana, território cuja soberania é reclamada por ambos os países.

Depois desta última ocorrência, a Índia chamou de volta o seu embaixador em posto no Paquistão, Islamabad tendo respondido de forma recíproca, sem contar com a operação militar em curso na Cachemira para encontrar os responsáveis do ataque da semana passada, uma caça ao homem que hoje causou pelo menos 9 mortos.

Perante esta situação, o ministro saudita dos negócios estrangeiros declarou que "o objectivo serà fazer diminuir a tensão e ver se existe uma via para resolver estes diferendos pacificamente". Durante a segunda etapa da sua digressão, na Índia onde é esperado ainda hoje, MBS deve avistar-se com o chefe do governo indiano, Narendra Modi. A tensão com o Paquistão deverá estar na ementa das conversações, bem como um eventual reforço das trocas económicas, Nova Deli representando actualmente 9,5% das exportações de petróleo saudita.