rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Cristiano Ronaldo Juventus Acusações Violação ADN Kathryn Mayorga Jasmine Lennard Psicopata

Publicado a • Modificado a

Polícia pede ADN de Cristiano Ronaldo

media
Cristiano Ronaldo, internacional português da Juventus. REUTERS/Alberto Lingria

A polícia de Las Vegas pediu uma amostra de ADN do internacional português, Cristiano Ronaldo, para investigar a alegada violação a Kathryn Mayorga. Cristiano Ronaldo, que continua a reclamar inocência, já veio dizer que está disposto a colaborar com as autoridades.


O departamento da polícia metropolitana de Las Vegas pediu às autoridades italianas uma amostra de ADN de Cristiano Ronaldo, que joga actualmente na Juventus, para investigar a alegada violação a Kathryn Mayorga.

Segundo os meios de comunicação norte-americanos as autoridades procuram confirmar se uma amostra de ADN, retirada no vestido da alegada vítima, pertence ao capitão da selecção portuguesa.

O futebolista é acusado de ter forçado Kathryn Mayorga a praticar sexo anal num quarto de hotel em Las Vegas, em 2009, antes do jogador ter assinado pelo Real Madrid.

Na altura, Mayorga ainda se deslocou à polícia para apresentar queixa pelo sucedido, mas acabou por desistir da queixa e terá assinado um acordo de confidencialidade, no valor de cerca de 324 mil euros.

Este pedido é meramente protocolar, em situações de alegados abusos sexuais. Cristiano Ronaldo que continua a reclamar inocência, já veio dizer que está disposto a colaborar com as autoridades.

" Ronaldo acusado de ser psicopata"

Entretanto continuam as acusações à volta do jogador que arrecadou cinco vezes a bola de ouro. A modelo britânica, Jasmine Lennard, que terá namorado com Cristiano Ronaldo em 2008, acusa-o de ser um “psicopata” e de continuar a receber mensagens do craque. Jasmine Lennard já contactou os advogados da norte-americana Kathryn Mayorga e mostrou-se disponível a testemunhar no caso da suposta violação em Las Vegas.