rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Arábia Saudita Médio Oriente Jamal Khashoggi jornalista Política Turquia

Publicado a • Modificado a

Alegados assassinos de Khashoggi julgados na Arábia Saudita

media
Imagem de Arquivo. REUTERS/Osman Orsal

Os suspeitos do homicídio do jornalista saudita Jamal Khashoggi vão ser julgados na Arábia Saudita. A notícia foi dada hoje pelo ministro dos Negócios Estrangeiros do Governo de Riade, depois de a Turquia ter pedido a extradição dos alegados envolvidos no crime.


Em menos de 24 horas, o Governo de Riade acabou por recusar o pedido das autoridades da Turquia. Recorde-se que na sexta-feira o Ministério Público de Istambul entregou os nomes dos 18 suspeitos ao Ministério da Justiça, que, por sua vez, os transmitiu ao Ministério dos Negócios Estrangeiros para fazer um pedido formal de extradição.

O ministro dos Negócios Estrangeiros saudita, Adel al Jubeir, afirmou que os indivíduos são cidadãos sauditas e, por consequência, serão julgados na Arábia Saudita.

Os 18 cidadãos sauditas detidos no seu país são suspeitos de estarem envolvidos no assassinato premeditado de Jamal Khashoggi.

De acordo com autoridades turcas, o jornalista foi vítima de um assassínio cometido por agentes enviados por Riade.

Neste domingo o procurador-geral da Arábia Saudita deverá deslocar-se a Istambul, ele que admitiu que o assassínio do jornalista crítico foi premeditado, baseando-se apenas nas informações fornecidas pela Turquia.