rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Eleições legislativas Afeganistão Polícia Assassínio População Parlamento

Publicado a • Modificado a

Afegãos votam este sábado em eleições legislativas

media
Empregado da Comissão eleitoral carregando urnas e material de votação de 20 de outubro no Afeganistão REUTERS/Mohammad Ismail

Eleições legislativas amanhã no Afeganistão com excepção para a província de Kandahar por causa do assassínio de um alto responsável da polícia nessa região do sul do país. A Comissão  Eleitoral independente, justificou a decisão afirmando que a população de Kandahar não está moralmente em condições para votar".


As autoridades afegãs decidiram adiar para a próxima semana as eleições legislativas na província de Kandahar, no do país, que globalmente, vai a votos amanhã, (20).

As eleições são adiadas em Kandahar, devido ao assassínio do chefe da polícia da província, o general Abdul Raziq, alvo dos talibães. 

A comissão Eleitoral independente divulgou um comunicado, afirmando, não haver condições morais para o povo votar localmente nessa província, feudo, dos talibães.

Uma jornalista da televisão afegã foi igualmente assassinada e 13 outras pessoas ficaram feridas, nomeadamente, outro polícia, no sul, do país.

Mas, os afegãos, votam, em contrapartida no resto do Afeganistão, para renovar a Assembleia nacional. Mais de 2.500 candidatos de formações políticas diversas concorrem para os 249 lugares da câmara baixa do parlamento.

Aliás, na onda de violência da campanha, 10 candidatos a essas eleições foram assassinados no país.

O escrutínio legislativo é considerado como um teste crucial tendo em conta as presidenciais de 2019 e uma etapa importante antes da reunião da ONU em Genebra em que as autoridades do Afeganistão deverão demonstrar os progressos feitos em matéria do processo democrático.

As assembleias de voto estarão abertas a partir das 7 horas de amanhã, mas, teme-se que haja violência ou bloqueio de estradas, porque os talibães e os jiadistas do estado islâmico apelaram ao boicote destas legislativas.

Eleições legislativas num Afeganistão sob violência 19/10/2018 ouvir