rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Indonésia Sismo Morte Catástrofes naturais

Publicado a • Modificado a

Indonésia suspende buscas de desaparecidos no sismo

media
Escombros de uma mesquita destruída pelo terremoto e tsunami em Palu, na Indonésia. REUTERS/Athit Perawongmetha

As autoridades indonésias suspenderam as buscas de milhares de desaparecidos, na sequência do sismo, seguido de tsunami, que devastou a região central da Indonésia, a 28 de Setembro, nas ilhas de Celebres.


"As operações de busca e resgate das vítimas vão terminar hoje à tarde", afirmou o responsável pelas operações em Palu, nas Celebes, Bambang Suryo.

O balanço oficial provisório é de 2073 mortes e mais de 10000 feridos. Ainda não se conhece o número de pessoas desaparecidas, mas poderá ultrapassar os 5000. Contabilizam-se cerca de 88000 deslocados, muitos deles vivem em abrigos nas colinas perto de Palu, principal centro urbano da região.

Estão reunidos mais de 10000 socorristas em várias localidades devastadas pela catástrofe, nomeadamente em Palu.

As autoridades indonésias estimam que centenas de pessoas tenham sido soterradas numa camada de lama e destroços do tsunami ou num efeito de liquefacção do solo, isto é a transição de solos de um estado sólido para um estado líquido, fenómeno que pode por vezes acompanhar o sismo. Foi o caso no 28 de Setembro, onde centenas de casas foram aspiradas pela terra.

Esta quinta-feira, um novo sismo, de magnitude 6.0, atingiu as ilhas de Bali e Java. O sismo tirou a vida a três pessoas e danificou vários edifícios.

De acordo com a Organização das Nações Unidas, cerca de 200 mil pessoas precisam de assistência humanitária urgente, numa altura em que ainda há relatos de falta de comida e água potável.

Nas áreas mais remotas, os danos ainda são desconhecidos, chegaram estes últimos dias os primeiros helicópteros com alimentos e equipamentos.

A Indonésia é uma zona de grande actividade sísmica e vulcânica onde, todos os anos, se registam cerca de sete mil sismos, a maioria dos quais moderados.