rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

França Futebol Eleições presidenciais Eleição Brasil Jair Bolsonaro Fernando Haddad Neymar PSG

Publicado a • Modificado a

Brasil: Neymar traçou perfil do próximo Presidente

media
Eleições 2018. Fotomontagem RFI

A primeira volta das eleições presidenciais decorreu no passado domingo 7 de Outubro. Jair Bolsonaro acabou na frente com 46,7% dos votos enquanto o seu principal rival, Fernando Haddad, obteve 28,3%. O avançado Neymar, que actua no Paris Saint-Germain, abordou o tema, traçando o perfil da pessoa que gostaria de ver à frente do país.


Pouco mais de 147 milhões de cidadãos são convidados a escolher a 28 de Outubro entre o candidato de direita, Jair Bolsonaro que obteve 46,7% de votos, e Fernando Haddad, antigo edil de São Paulo, que substituiu Lula da Silva como candidato do Partido dos Trabalhadores de esquerda, que obteve 28,3% de votos.

Muitas personalidades têm abordado o tema e não escapou à esfera futebolística. Em entrevista à RFI, Neymar, estrela do futebol brasileiro, sem falar em preferências traçou o perfil da pessoa que ele gostaria de ver à frente do país.

"Eu não gosto de entrar em assuntos políticos, mas claro que mesmo em Paris, acompanhei. Esse assunto é muito pessoal, cada um tem o seu pensamento. Eu entrego nas mãos de Deus para que seja alguém com carácter, alguém de confiança, que possa assumir a liderança do Brasil e levantar o Brasil, porque o Brasil é um país que merece não só felicidade como alguém com responsabilidades lá em cima", admitiu a estrela brasileira.

Ouça aqui as declarações de Neymar, avançado do Paris Saint-Germain.

Neymar, avançado do PSG 10/10/2018 ouvir

Os brasileiros escolheram os candidatos dos extremos direita e esquerda, ao cabo de uma campanha totalmente polarizada, e que o continuará a ser, até à segunda volta dia 28 de Outubro.

Quanto às eleições legislativas e senatoriais o PSL passou de 8 a 52 deputados, num total de 513 e elegeu 4 dos 81 senadores, enquanto o PT que detinha 61 deputados apenas elegeu 56 e 6 senadores em vez dos actuais 13, mas é a principal força na câmara baixa do parlamento.

O vencedor a 28 de Outubro e 38° Presidente do Brasil tomará posse dia 1 de Janeiro de 2019 em substituição do Presidente Michel Temer, o mais impopular desde o fim da ditadura militar no Brasil em 1985.