rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Indonésia Sismo Tsunami Morte Vítimas Ilhas Ásia África Lusófona

Publicado a • Modificado a

Sismo e tsunami fazem centenas de mortos numa ilha da Indonésia

media
Estragos do tsunami na cidade de Palu da ilha de Celenes na Indonésia, a 29 setembro Antara Foto/Rolex Malaha via REUTERS

Até este momento, já há cerca de 400 mortos, centenas de feridos e desaparecidos, no sismo e no tsunami que atingiram ontem a ilha de Celebes, na Indonésia. Centenas de pessoas concentradas numa das praias da cidade de Palu, na ilha, para festejar o aniversário da cidade, foram engolidas por ondas gigantescas do tsunami.


O balanço provisório do sismo de magnitude 7,5 na escala de Richter e do tsunami que fustigaram ontem a ilha indonésia de Celebes já é de 384 mortos, 540 feridos e 29 desaparecidos, segundo a Agência de prevenção das catástrofes.

Esta manhã ainda havia ondas de 6 metros de altura que atingiam a cidade costeira de Palu, sacudida por réplicas fortíssimas sísmicas.

Centenas de pessoas estavam concentradas na praia de Palu, para comemorar ontem noite o aniversário daquela cidade costeira da Indonésia. 

"Quando a ameaça do tsunami foi pressentida havia pessoas nas praias que não fugiram e acabaram por ser vítimas", explicou à imprensa, Sutopo Purwo Nugroho, porta-voz da Agência de prevenção das catástrofes.

Videos de amadores difundidos nas cadeias de televisão e nas redes sociais mostram ondas gigantescas destruindo milhares de casas, hospitais, centros comerciais, hotéis ou o desabamento de uma ponte.

O sismo e o tsunami destruiram igualmente troços de electricidade impedindo as comunicações e complicando as operações de socorro. As estradas estão cortadas a leste e a sul de Palu.

Não há notícias de Donggala, localidade mais próxima do epicêntro do sismo, situada a 27 quilómetros da cidade de Palu. Mais de 600 mil pessoas vivem nessa região.

Teme-se, pois, que o balanço das vítimas continue a aumentar. 

Aviões militares encarregados da ajuda humanitária descolaram de Djakarta para as zonas sinistradas, anunciou o ministro da Segurança interna.

De notar que da França, o Grupo de socorro catástrofe francês, uma associação humanitária internacional de bombeiros-sapadores, envia 4 pessoas e uma centena de quilos de material para a zona sinistrada da Indonésia. 

Tsunami numa ilha da Indonésia faz centenas de mortos 29/09/2018 ouvir