rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Farc Colômbia Presidente Ivan Duque Paz Venezuela

Publicado a • Modificado a

Novo Presidente colombiano tomou posse

media
Ivan Duque durante a sua tomada de posse em Bogotá nesta Terça-feira. Fabian Ortiz/Courtesy of Colombian Presidency/Handout via REUTER

O novo Presidente colombiano Ivan Duque tomou posse ontem para um mandato de 4 anos num contexto difícil para o seu país corroído pela corrupção, o narcotráfico, relações difíceis com a vizinha Venezuela e perante um processo de paz frágil com os antigos rebeldes das FARC.


Aos 42 anos, Ivan Duque, situado à direita do xadrez político, chega ao poder depois de uma carreira de jurista em Washington até 2014 e em seguida de senador no seu país com o apoio do seu mentor, o antigo Presidente Álvaro Uribe. Ele sucede a Juan Manuel Santos que termina os seus dois mandatos sucessivos com um balanço feito de contrastes. Apesar de ter conseguido alcançar a paz com a rebelião marxista das FARC em 2016, as modalidades desse acordo não faz a unanimidade. Paralelamente, a cultura da coca, base da cocaína, nunca foi tão extensa (209 mil hectares) e, por outro lado, os defensores dos Direitos do Homem continuam a ser visadas por assassinatos.

Ivan Duque chega igualmente num contexto de recrudescimento das tensões com a Venezuela cujo regime ele chama abertamente de "ditadura". No passado fim-de-semana, o Presidente da Venezuela declarou ter sido vítima de uma tentativa de atentado alegadamente arquitectada pelo anterior Presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos.

Ontem, na cerimónia da sua investidura, Ivan Duque deixou dois avisos. Referindo-se por palavras veladas à Venezuela, declarou "em defesa dos valores democráticos, rejeitamos todas as formas de ditadura no continente americano". Por outro lado, embora tenha prometido ontem actuar em prol da unidade do seu país, o novo Presidente, não esconde a sua intenção de rever o acordo de paz -a seu ver- demasiado brando com as FARC, o que pode ser o prenúncio de algumas fricções a nível político nos próximos tempos na Colômbia.

Em entrevista à RFI, Cristina Matias, artista plástica portuguesa residente há mais de trinta anos em Bogotá dá conta das expectativas e receios da população face ao novo Presidente.

Cristina Matias, artista plástica portuguesa residente há mais de trinta anos em Bogotá 08/08/2018 ouvir