rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

França Mundial de futebol 2018 Croácia Rússia

Publicado a • Modificado a

Mundial2018: Croácia expectante para final com França

media
Em Zagreb, a vitória da Croácia na meia final com a Inglaterra foi celebrada em apoteose a 11 de Julho de 2018. REUTERS/Antonio Bronic

O Conselho de ministros croata decorreu nesta quinta com os membros do executivo a trajar a camisola da selecção nacional. Os festejos arrastaram-se pela noite dentro após o apuramento inédito dos crotas para uma final de um Mundial de futebol onde vão defrontar a França.


O primeiro-ministro, Andrej Plenkovic, saudou "um êxito fascinante para os adeptos croatas e o futebol". Ele assistiu em Moscovo à meia final, com uma vitória croata no prolongamento por duas bolas a uma perante a Inglaterra, tida como favorita.

Em seu entender aquele feito histórico evoca "a força de um país que não é grande, mas que tem um grande coração, coragem, entusiasmo e jogadores que deram um passo a mais do que os da geração de 1998".

Foi precisamente nesse ano, há duas décadas, que os croatas se inclinaram perante a França nas meias finais (2 a 1 para os franceses), com os gauleses a conquistarem nesse certame, de forma inédita, o seu único título mundial.

Ainda assim foi 1998, na primeira participação croata no Mundial que a selecção conquistou a sua melhor classificação de sempre, um terceiro lugar.

Para a final de domingo a França parte com o estatuto de favorito e gostaria de renovar, duas décadas volvidas, um título de campeã do mundo.

Mas na noite de quarta para quinta a Croácia vibrou ao ritmo de grandes festejos com a selecção nacional a ter conseguido dar a volta ao marcador. E isto já que a Inglaterra começara logo a marcar com um golo aos 5 minutos de jogo.

Milhares de adeptos acompanharam num ecrã gigante de Zagreb, a capital, o desafio e muitas lojas fecharam mais cedo de propósito para que ninguém perdesse pitada.

Daliborka, cidadã croata residente em Zagreb, vibrou com a façanha da sua selecção nacional e admite que agora ser segundo já não chega, é preciso conquistar o título mundial. Ela descreve "uma loucura, incrível" após a vitória com a Inglaterra e alega que o país está expectante em relação ao duelo de domingo.

Daliborka, cidadã croata residente em Zagreb, a capital 13/07/2018 ouvir