rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Publicado a • Modificado a

Mundo reage ao encontro entre Trump e Kim

media
Mundo reage ao encontro entre Donanld Trump e Kim Jong-un Reuters

A comunidade internacional saudou esta terça o encontro entre Donald Trump e Kim Jong-un em Singapura, e durante o qual o dirigente norte-coreano se comprometeu a trabalhar a favor da desnuclearização do país.


A Agência Internacional para a Energia Atómica saudou o documento comum assinado por Donald Trump e Kim Jong-un em Singapura e diz-se disponível para levar a cabo as operações de verificação sobre a desnuclearização da Coreia do Norte.

O secretário-geral das Nações Unidos, António Guterres, convidou a comunidade internacional a apoiar o acordo assinado hoje em Singapura.

A China também reagiu e propôs o aliviamento das sanções da ONU contra a Coreia do Norte.

O Presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, que se tem implicado activamente nos esforços de aproximação com a vizinha do Norte, prometeu que o seu país vai cooperar plenamente.

A Rússia, através de um comunicado divulgado pelo ministério dos Negócios Estrangeiros, mostrou-se optimista pelo anúncio feiro pelos Estados Unidos onde se comprometem a acabar com os exercícios militares conjuntos com a Coreia do Sul.

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe saudou a cimeira e o facto de Donald Trump ter declarado, durante a conferência de imprensa, que a questão dos sequestros de japoneses pelo regime de Pyongyang ter sido abordada. Porém, lembrou que nada indica que isso foi tratado no comunicado que foi assinado pelos dois dirigentes.

A França saudou “a primeira etapa” e apelou Pyongyang a respeitar as obrigações internacionais que dizem respeito aos programas nucleares e balísticos”.

O Reino Unido felicitou igualmente a Coreia do Norte pela determinação mostrada em favor da desnuclearização. As autoridades britânicas acrescentaram que há ainda muito a fazer e esperam que Kim Jong-un prossiga as negociações com vista à desnuclearização.

O governo iraniano alertou hoje o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, que o Presidente Donald Trump pode anular qualquer acordo nuclear com Pyongyang.