rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Ásia Cimeira Donald Trump Kim Jong-Un Singapura

Publicado a • Modificado a

Cimeira de Singapura : Um acordo é possível ?

media
Frente -a-frente entre Donald Trump e Kim Jon-Un Reuters

Donald Trump e Kim Jong - Un estão a ultimar os preparativos para a cimeira  histórica de amanhã, em Singapura, no hotel Ritz, situado num lugar paradisíaco. Mas, hoje, foi  um dia de trabalho intenso para as delegações dos dois países, que discutiram pormenores, estudaram textos, e prepararam o esboço dum comunicado final.


É a primeira vez que um Presidente norte - americano em funções se encontra com um líder norte - coreano. Quanto mais não seja por esta razão, a Cimeira de amanhã é já considerada histórica.

Mas, na realidade, a pergunta que o planeta inteiro faz, no dia de hoje é a seguinte: O Presidente dos Estados Unidos, que aceitou encontrar o herdeiro da dinastia Kim, conseguirá fazer Pyongyang desistir das suas ambições nucleares ?

Por enquanto ninguém pode prevêr como as o encontro poderá decorrer, mas fontes bem informadas afirmam que os Estados Unidos estão prontos a fornecer à Coreia do Norte "garantias de segurança únicas, e diferentes" daquelas que foram propostas até aqui, em troca da desnuclearização "completa, verificável e irreversível".

Um possível acordo entre as duas potências terá como condições “sine qua non” uma desnuclearização progressiva, em troca de apoio económico a Pyongyang, garantias de segurança para o regime, e um tratado de paz que coloque um ponto final oficial na Guerra da Coreia, que decorreu de 1950 a 1953.

Cabe aqui referir que entre 1994 e 2005 foram concluídos acordos entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte, mas nenhum deles foi realmente implementado, e a Coreia do Norte aumentou mesmo os seus testes nucleares e balísticos, a partir de 2006, numa estratégia destinada a chamar a atenção da comunidade internacional, que lhe impunha sanções.

A única mudança de relevo foi, na realidade, a chegada do Presidente Donald Trump ao poder, nos Estados Unidos. Homem imprevisível, mas excelente negociador, veio modificar a relação de forças, aumentar a tensão entre os dois países, criando uma tensão sem precedentes, para depois conseguir uma mudança de atitude do líder norte coreano, que conduziu indirectamente a este encontro.

.