rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

CIA Estados Unidos Rex Tillerson Donald Trump Política Serviços secretos Gina Haspel

Publicado a • Modificado a

Estados Unidos: Donald Trump demitiu Rex Tillerson

media
Donald Trump, Presidente dos Estados Unidos. REUTERS/Leah Millis

Nos Estados Unidos, o presidente Donald Trump anunciou nesta terça-feira a saída do actual secretário de Estado, Rex Tillerson, que será substituído pelo actual chefe da CIA, Mike Pompeo.


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, apontou divergências com o agora ex-secretário de Estado, Rex Tillerson, em particular sobre o acordo nuclear com o Irão, ao comentar a decisão de o substituir pelo diretor da CIA, Mike Pompeo.

O recém-demitido secretário de Estado, Rex Tillerson, não chegou a falar com o presidente Donald Trump antes de ser afastado do cargo, e não tem conhecimento do motivo que levou à sua demissão, informou o sub-secretário de Estado Steve Goldstein.

As reacções não tardaram e até a própria Rússia ironizou com a notícia da demissão de Rex Tillerson. A Rússia, pela porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros, Maria Zakharova, perguntou se Moscovo ia ser novamente acusado, como aconteceu com a denúncia de interferência nas eleições presidenciais nos Estados Unidos.

Ainda nesta terça-feira, Donald Trump anunciou a nomeação de Gina Haspel como chefe da Agência Central de Inteligência, a CIA, sendo a primeira mulher a ocupar este cargo. Uma nomeação polémica. O nome de Gina Haspel está directamente associado à prática de tortura por agentes da principal agência de serviços secretos norte-americana. No dia em que foi nomeada vice-directora da CIA, o jornal New York Times publicou uma notícia que a coloca como principal responsável pela tortura de dois suspeitos de terrorismo numa prisão secreta na Tailândia, em 2002, e como co-responsável pela destruição de gravações em vídeo desses interrogatórios.

Ouça a Crónica sobre os Estados Unidos.

Crónica de Marco Martins 13/03/2018 ouvir