rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Costa Rica Eleição Política Casamento Gay

Publicado a • Modificado a

Costa Rica: duelo entre Alvarados na segunda volta

media
Os candidatos Carlos Alvarado e Fabricio Alvarado, apurados para a segunda volta das eleições presidenciais na Costa Rica, aquando do debate a 1 de Fevereiro de 2018 em San José (montagem). REUTERS/Juan Carlos Ulate

A segunda volta das eleições presidenciais na Costa Rica vai opor a 1 de Abril dois homens com o mesmo apelido "Alvarado", embora de famílias diferentes e com visões distintas do país. O pastor evangélico Fabricio Alvarado foi o mais votado com praticamente 25% dos votos com uma forte oposição à abertura do casamento aos casais de mesmo sexo, Carlos Alvarado representa o partido do presidente cessante.


Mais de 3 milhões de eleitores costa-riquenhos devem escolher a 1 de Abril qual será o seu chefe de Estado por nenhum dos candiatos presentes ter alcançado 40% na primeira volta deste domingo.

Assim frente a frente em Abril estarão Fabricio Alvarado e Carlos Alvarado.

Apesar de terem o mesmo apelido os dois não são nem da mesma família civil nem política.

Fabricio Alvarado é pastor evangélico e jornalista, com apenas 43 anos ele representou o Partido Restauração nacional no pleito.

O favorito das sondagens obteve quase 25% dos votos e ao festejar o resultado fê-lo na presença da mulher e das filhas frisando a importância da família, numa clara referência ao seu posicionamento ao longo da campanha contra a abertura do casamento a casais de mesmo sexo.

Fabricio Alvarado, candidato mais votado nas eleições da Costa Rica 05/02/2018 ouvir

Ele criticou, nomeadamente, o posicionamento do Tribunal Interamericano de Direitos Humanos instando o país a legislar em prol do reconhecimento das uniões entre pessoas do mesmo sexo.

Ele defrontará Carlos Alvarado, o mais jovem dos candidato (38 anos), que se define como "progressista do centro", representando o Partido Acção Cidadã, no poder.

Este defende um governo de unidade nacional e uma reforma fiscal, tendo-se posicionado em prol da abertura do casamento a casais de mesmo sexo.

Minor Vega, um dos seus partidários, declara-se optimista quanto ao desfecho da segunda volta.

Minor Vega, adepto do PAC, partido do presidente cessante na Costa Rica 05/02/2018 ouvir

As eleições deste domingo neste país da América central permitiram ainda renovar o parlamento.

O Partido Libertação nacional, o terceiro mais votado para as presidenciais, obteve o maior número de assentos (17), contra 14 para a força de Fabricio Alvarado e 9 para o PAC de Carlos Alvarado.