rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Eleição presidencial Costa Rica Casamento Gay Direitos Humanos África Lusófona

Publicado a • Modificado a

Costa Rica vota este domingo em eleições presidenciais

media
Um dos debates na televisão dos candidatos às eleições presidenciais deste domingo na Costa Rica REUTERS/Juan Carlos Ulate

Eleições gerais, nomeadamente, presidenciais, na Costa Rica, dominadas pelo tema de casamento para todos. Um debate central entre 13 candidatos, com o pastor evangélico do Partido da Restauração nacional, Fabricio Alvarado, a denunciar a união entre pessoas do mesmo sexo. Outro candidato polémico é Juan Diego Castro, conhecido por Trumpitico, o Trump da Costa Rica.


Cerca de 3,3 milhões de eleitores estão a votar este domingo (4) na Costa Rica, no quadro de eleições gerais, nomeadamente, presidenciais para as quais concorrem 13 candidatos. Se os candidatos não obtiverem mais de 40% dos votos, haverá uma segunda volta a 1 de abril. 

O debate político foi marcado pelo tema do casamento para todos, nomeadamente, o casamento entre gays e pessoas do mesmo sexo duma maneira geral.

Nesse debate, destacou-se o deputado, pastor evangélico e cantor Fabricio Alvarado, candidato do Partido da Restauração nacional, com um discurso contra a união entre pessoas do mesmo sexo, posição que o fez subir nas intenções de voto.

Ele critica recomendações do Tribunal inter-americano dos direitos humanos exortando os países da América latina a reconhecer o casamento gay, considerando que a posição do tribunal violava a soberania da Costa Rica, país conservador e de maioria cristã.

O candidato Fabricio Alvarado, afirma mesmo que se ganhar as eleições, retira o seu país da Organização dos Estados americanos, de que faz parte o tribunal.

A campanha ficou igualmente dominada pela figura de Juan Diego Castro, que adoptou a alcunha de Trumpitico, alusão ao presidente Trump e o seu discurso frontal. 

Um dos seus slogans é "mente, mente, porque algo fica", denunciando a corrupção ou o crime organizado e atacando jornalistas que considera serem uns psicopatas. 

Toda uma campanha que desenvolve nas redes sociais nomeadamente no Facebook e no Twitter, falando directamente ao povo, sem o filtro da imprensa.

Outros 2 candidatos que se destacam dos 13 candidatos, é o social-democrata, Antonio Alvarez do Partido Libertação Nacional e Carlos Alvarado, jornalista e ministro do Partido da Acção Cidadã.

Serão igualmente designados durante estas eleições gerais, 57 deputados da Assembleia nacional da Costa Rica;

Globalmente, analistas dizem que o desfecho destas eleições é imprevisível na Costa Rica, considerada a Suíça da América central e latina, por seu um país rico e organizado, mas onde impera uma máfia da droga poderosa. 

Eleições gerais nomeadamente presidenciais na Costa Rica 04/02/2018 ouvir