rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Eleição presidencial Vladimir Putin Rússia Jogos Olímpicos Candidatura

Publicado a • Modificado a

Rússia:Vladimir Putin anuncia nova candidatura

media
Vladimir Putin durante o seu discurso perante o congresso dos voluntários em Moscovo.06 de Dezembro de 2017 REUTERS/Sergei Karpukhin

O Presidente russo, Vladimir Putin declarou na quarta-feira que vai candidatar-se à mais um mandato. A presidencial russa terá lugar em Março de 2018 e de acordo com os analistas, Putin ,que não tem rivais políticos à sua altura, poderá ser eleito por mais seis anos, tornando-se o político russo que mais tempo liderou o país, desde Joseph Estaline.


Com um curto interlúdio para respeitar a Constituição , Vladimir Putin, permanece contudo o único dirigente que mais tempo governou na Rússia do após guerra fria. Ele está no poder há 18 anos e revelou nesta quarta-feira, durante uma visita aos trabalhadores de uma fábrica de automóveis em Nizhny Novgorod, a sua intenção de apresentar uma nova candidatura à magistratura suprema da Federação da Rússia.

Vladimir Putin considerou a ocasião ideal para o anúncio da sua candidatura e realçou que com ele na presidência, a Rússia prosseguirá o seu desenvolvimento, que nada, nem ninguém , conseguirá travar . Vários dirigentes políticos russos elogiaram a sua decisão. Em contrapartida nas redes sociais manifestou-se um coro de críticas, tendo algumas pessoas ridicularizado o homem forte do Kremlin.

A confirmação pelo actual número um do Kremlin, da sua vontade de voltar a candidatar-se a presidência , ocorre numa altura em que a Rússia é excluída dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang,na Coreia do Sul, por alegadamente organizar à nivel de Estado o doping dos seus atletas.

Putin reagiu, afirmando que a decisão do CIO tem motivações política, mas que a Rússia autorizará os seus atletas, que assim o desejarem, a participar nos jogos sob a bandeira neutra do olimpismo.

O último líder da extinta União Soviética, Mikhaïl Gorbachev, considerou um ultraje, a nova candidatura de Vladimir Putin.