rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Israel Atentado Palestina Política Segurança Jerusalém Processo de paz israelo-palestiniano

Publicado a • Modificado a

Dois polícias israelitas mortos em Jerusalém

media
Jerusalém, Israel Neidy Ribeiro/RFI

Dois polícias israelitas foram mortos a tiro esta sexta-feira em Jerusalém. Há ainda a registar um terceiro elemento da polícia ferido num ataque perpetrado por três árabes israelitas, que acabaram por ser abatidos pelas forças de segurança no local.


Um polícia de 22 anos e um outro de 30 anos foram hoje mortos perto da Porta do Leão, junto à Esplanada das Mesquitas, em Jerusalém. Pelas 07h00 locais, três árabes israelitas abriram fogo contra a polícia naquele que é o local mais sagrado para os judeus e o terceiro mais sagrado do Islão.

Os três atacantes, que tinham entre 19 e 29 anos, foram mortos pelas forças de segurança israelitas.

As autoridades de Israel decretaram entretanto o encerramento da Esplanada das Mesquitas e o dirigente religioso muçulmano de Jerusalém foi detido.

O presidente palestiniano, Mahmud Abbas, já ligou ao primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, para expressar a sua "condenação ao ataque" e advertir para as consequências de encerrar o local no dia em que milhares de fieis se deslocam ao recinto para rezar.

Benjamin Netanyahu, por seu lado, declarou que tomaria "as medidas necessárias para manter a segurança no Monte do Templo".

A União Europeia condenou o ataque, em comunicado a porta-voz da alta representante da União para a Política Externa, Federica Mogherini, qualificando o acto de "profanação de lugar sagrado".