rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Incêndio Portugal Meio Ambiente Justiça António Costa

Publicado a • Modificado a

Portugal: primeiro ministro aceita comissão sobre incêndios

media
Primeiro-ministro português na conferência de imprensa após o Conselho de ministros em Lisboa a 22 de Junho de 2017. Lusa

O primeiro-ministro português António Costa garantiu hoje haver total abertura do seu executivo para colaborar com qualquer comissão indepente sobre o incêndio de Pedrógão Grande.


O chefe do governo português falava no final do Conselho de ministros desta quinta-feira em Lisboa.

Em cima da mesa estava a análise dos fogos florestais que enlutaram Portugal desde sábado, designadamente em Pedrógão Grande.

64 pessoas morreram e mais de 200 outras ficaram feridas numa tragédia de dimensões inéditas.

A tal ponto que o líder do PSD, Pedro Passos Coelho, segundo a agência noticiosa portuguesa Lusa, defendera hoje em Bruxelas uma comissão técnica independente para trabalhar "tão depressa quanto possível" para dar todas as explicações ao país sobre o ocorrido.

A hipótese inicial ventilada pelas autoridades apontava para o facto de a trovoada seca ter incidido sobre uma árvore vindo a propagar-se a toda a região circundante.