rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Roma Páscoa cristãos Papa Francisco Egipto Peregrinos

Publicado a • Modificado a

Cristãos celebram Sexta-Feira Santa

media
Papa Francisco REUTERS/Alessandro Bianchi

Milhares de peregrinos do mundo inteiro, bem como os cristãos palestinianos celebraram esta Sexta-feira Santa efectuando em Jerusalém o trajecto percorrido por Jesus até ao local da sua crucificação, de acordo com a tradição cristã. Pela ocasião as ruelas da Cidade Velha foram colocadas sob uma vigilância policial reforçada. A semelhança dos anos anteriores, os peregrinos carregaram nas costas grandes cruzes de madeira entoando cânticos.Em Roma uma família egípcia foi escolhida pelo Vaticano para transportar a cruz durante uma parte do trajecto até ao Coliseu. A cruz foi igualmente transportada por fiéis de Portugal e da Colômbia, dois países que o Papa Francisco visitará respectivamente em Maio e Setembro.


 Em Roma a procissão da Via Sacra, destinada a celebrar a Sexta-Feira Santa terminou no Coliseu. No acto que teve lugar sob uma forte vigilância policial participaram fiéis do mundo inteiro, designadamente do Egipto, Portugal, Colômbia. Uma família do Egipto , bem como peregrinos portugueses e colombianos foram escolhidos pelo Vaticano para transportar a cruz durante o percurso da Via Sacra.

 Na Terra Santa as celebrações que antecedem as festividades da Páscoa, levaram os fiéis a percorrer numa procissão a Via Sacra (caminho do sofrimento), situada no sector oriental de Jerusalém, palestiniano, mas que se encontra ocupado e anexado por Israel desde 1967. A Via Sacra comporta 14 estações em que Jesus , segundo os Evangelhos , encontrou a sua Mãe Santíssima, caiu no chão por , foi ajudado a transportar a cruz e no caminho deparou com mulheres em lágrimas . A procissão termina na Igreja do Santo Sepúlcro, construída em cima do túmulo suposto ser o de Cristo, tido como lugar mais santo do cristianismo.Os cristãos representavam mais de 18% da população da Terra Santa, quando o Estado de Israel foi criado em 1948. Hoje em dia, eles são menos que 2 % e na sua maioria ortodoxos.

 No Egipto, os coptas também celebraram a Sexta-feira Santa através de orações e de um jejum, com em pano de fundo o traumatismo provocado pelos dois atentados suicidas que resultaram em dezenas de mortos, no Domingo de Ramos. O bispo copta, Kirillo declarou que a celebração que reproduz a Via Sacra caracterizou-se pela tristeza no seio da comunidade copta do Egipto. Não obstante o clima de insegurança que prevalece no país , o Papa Francisco manteve a sua visita ao Egipto prevista para os dias 28 e 29 de Abril.