rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Marine Le Pen Frente Nacional Salário

Publicado a • Modificado a

Marine Le Pen recusa reembolsar o Parlamento Europeu

media
A eurodeputada francesa Marine Le Pen DR

Em plena tempestade política,em França, um novo caso vem aumentar o nervosismo, instalar a dúvida e perturbar o jogo eleitoral. A eurodeputada da extrema direita francesa, Marine Le Pen, recusa reembolsar 300.000 euros que lhe reclama o Parlamento Europeu, por ela ter tido uma Assistente parlamentar que era - ao mesmo tempo - sua chefe de gabinete na Frente Nacional.


 A eurodeputada da extrema direita francesa, Marine Le Pen, candidata à eleição presidencial francesa, já disse que recusa reembolsar o Parlamento Europeu, que lhe reclama 300.000 euros, por ela ter empregue como Assistente parlamentar Catherine Griset, quando esta exercia as funções de secretária, e mais tarde chefe de gabinete da dirigente da Frente Nacional.

Segundo revela a imprensa francesa, Catherine Griset era uma Assistente acreditada junto do Parlamento Europeu, durante vários anos, mas que - aparentemente - não tabalhava naquela instituição, já que exercia uma actividade profissional no seio da Frente Nacional, o partido de Marine Le Pen.
 

Ainda segundo a imprensa franesa, a soma total dos slários "indevidamente recebidos", ascende a 298.400 euros,e a data limite para o reembolso terminava ontem à meia -noite.  

Para Paulo Marques, membro do partido "Os Republicanos", e Vereador de Aulnay-sous-Bois, perto de Paris, a Justiça terá de clarificar esta situação. Oiça aqui.

 

Paulo Marques, Vereador de Aulnay-sur-Bois 01/02/2017 ouvir

 

 Parlamento Europeu ameaça Marine Le Pen de reduzir o seu salário de eurodeputada de 50%, mas Marine Le Pen recusa o reembolso, argumentando “não estar disposta a submeter-se à perseguição e à decisão unilateral tomada por adversários políticos que violam o Estado de direito, os direitos da defesa, sem provas, e sem  esperar que a Justiça se pronuncie".