rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Eleições Croácia União Europeia

Publicado a • Modificado a

Eleições cerradas na Croácia

media
Zoran Milanovic, primeiro-ministro cessante da Croácia quando votava para as legislativas.08 de Novembro de 2015 Reuters

Os croatas foram neste domingo às urnas para eleger o seu novo parlamento. As duas principais forças políticas em presença são a coligação de centro-esquerda liderada pelo social democrata e primeiro-ministro cessante, Zoran Milanovic e os conservadores da União Democrática da Croácia, de Tomislav Karamarko. As legislativas croatas decorrem num momento em que o país membro da União Europeia, está confrontado com um importante afluxo de refugiados, que procuram passar para o norte da Europa.


 O ex-diplomata e actual primeiro-ministro Zoran Milanovic está confiante na sua reeleição, mas segundo os analistas, este primeiro escrutínio legislativo, desde que a Croácia ingressou na União Europeia em 2013, será o mais cerrado. A hipótese de um triunfo da conservadora União Democrática Croata do ex-chefe dos serviços secretos e antigo ministro do interior, Tomislav Karamarko ,não deve ser posta de parte, se atendermos ao descontentamento popular gerado pelas dificuldades económicas do país.

 Karamarko de 56 anos , que reivendicou o patriotismo, como slogan emblemático da sua campanha, acusa Milanovic e os seu partidários de serem anti-Croácia e de não terem implementado as reformas necessárias ao relançamento da economia.

 Milanovic de 49 anos, que conseguiu nos últimos meses melhorar os resultados económicos do país, beneficia nomeadamente do apoio de sectores da população croata favoráveis à uma postura humanista face ao acolhimento dos refugiados em trânsito para outros Estados da União Europeia .Cerca de 350.000 migrantes atravessaram a Croácia desde a segunda quinzena do mês de Setembro com destino ao norte da Europa, após a decisão tomada pela Hungria de encerrar a sua fronteira com a Sérbia.