rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

França Orçamento Défice PIB União Europeia Economia

Publicado a • Modificado a

Orçamento francês: o défice em linha de mira

media
Michel Sapin, ministro francês das finanças, apresentando o OGE de 2016 em Paris, neste 30 de Setembro de 2015. REUTERS/Jacky Naegelen

Foi apresentado hoje o projecto de Orçamento Geral do Estado Francês, um orçamento de redução de despesas públicas que o presidente francês François Hollande defendeu como sendo um projecto de "coerência" e de "confirmação dos compromissos assumidos durante o seu mandato".

 


Baseando-se sobre uma previsão de crescimento do Produto Interno Bruto de 2230 biliões de Euros em 2016 contra 2175 biliões de Euros este ano, este projecto de orçamento é igualmente sustentado por uma previsão de défice público de 3,3% em 2016 contra os actuais 3,8%, o objectivo sendo de responder aos imperativos de diminuição do défice definidos por Bruxelas.

Vai ser por conseguinte pedido ao sector público um esforço suplementar de 16 biliões de euros, dos quais 3,5 biliões vão ser retirados às colectividades territoriais, um esforço tanto mais importante que o executivo prevê diminuições de impostos tanto para 12 milhões de agregados familiares como para as empresas.

No computo geral, se os orçamentos da cultura, defesa e educação tendem a aumentar, o ensino superior e a justiça mantêm-se estáveis, já os orçamentos da ajuda ao desenvolvimento e sobretudo do ambiente tendem a diminuir. Isto não deixa de suscitar reacções nomeadamente por parte de certas ONGs ambientalistas vincando que isto entra em contradição com a promessa feita há dois dias em Nova Iorque por François Hollande sobre um aumento do financiamento a favor do ambiente em França, a poucas semanas da Cimeira do Clima em Paris.