rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Iraque Estado Islâmico do Iraque em Levante Extremismo Radical Curdos

Publicado a • Modificado a

Curdos fazem ofensiva para retomar barragem de extremistas no Iraque

media
Voluntários da minoria yazid aprendem a manejar armas para combater extremistas. REUTERS/Youssef Boudlal

Com a ajuda da aviação americana, as forças curdas tentam retomar neste domingo (17) o controle da maior barragem do Iraque, dominada pelos extremistas do Estado Islâmico (EI) no norte do país. No oeste, tribos sunitas também reagem ao avanço dos radicais.


A ofensiva dos curdos foi lançada ontem, em Mossul. “Os peshmergas (combatentes curdos), com um apoio aéreo americano e das Forças Armadas iraquianas, tomaram o controle da parte leste da barragem", anunciou o general Abdel Rahmane Korini. A barragem havia sido dominada pelo Estado Islâmico em 7 de agosto. "Nós matamos vários membros do EI. Continuamos a avançar”, acrescentou.

Segundo testemunhas, os ataques aéreos contra os jihadistas começaram nas primeiras horas de sábado e os combates prosseguem neste domingo. Trata-se da primeira tentativa dos curdos de retomar o controle da estrutura.

Os extremistas, que tomaram grandes áreas do território iraquiano em dois meses de ofensiva, lançaram no início de agosto uma série de ataques no norte do Iraque, apreendendo várias aldeias e infraestruturas estratégicas, como barragens ou poços de petróleo.

Risco de inundações

A barragem sobre o rio Tigre fornece água e eletricidade para a maior parte da região e é essencial para o irrigação de grandes plantações na província de Nínive. Em 2007, o comandante das forças americanas no Iraque, David Petraeus, haviam advertido para as consequências de um desastre na barragem, incluindo a ameaça de inundações "até Bagdá".

O EI utiliza as barragens como armas que lhe permitem inundar grandes áreas. No início deste ano, os jihadistas inundaram regiões inteiras em torno de Fallujah, a oeste de Bagdá. Mossul, entretanto, é o reduto dos insurgentes no Iraque e sua barragem é importante para a economia dos radicais e para o objetivo de construir um "califado" islâmico, proclamado no final de junho.

Os Estados Unidos, que iniciaram bombardeios localizados contra posições dos extremistas no dia 8 de agosto, disseram ter feito ontem nove disparos perto da barragem. Os ataques destruíram ou danificaram uma dezena de veículos militares do EI.