rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Cisjordânia Jerusalém Palestina Tensão

Publicado a • Modificado a

Corpo de jovem palestino é encontrado em Jerusalém

media
Um palestino foi morto no suburbio de Jerusalém. REUTERS/Baz Ratner

O corpo de um jovem palestino foi encontrado morto nesta quarta-feria em Jerusalém. O premiê israelense considerou o crime abominável. A polícia ainda não tem elementos para afirmar se a morte tem relação com o assassinato de três israelenses, na Cisjordânia, que aumentou a tensão na região.  


Daniela Kresch, correspondente da RFI em Israel

O governo israelense ainda decide como reagir ao assassinato de três jovens israelenses que haviam sido sequestrados no dia 12 de junho no Sul da Cisjordânia e cujos corpos foram encontrados nesta segunda-feira. Mas enquanto não há uma decisão oficial, o temor é de que cidadãos decidam vingar a morte dos três adolescentes, que causou comoção no país, com as próprias mãos.

Nesta quarta-feira, o corpo de um jovem palestino de 16 anos, morador de Jerusalém, foi encontrado morto nos arredores da cidade. Segundo a família, ele teria sido sequestrado e morto em vingança à morte dos israelenses. O premiê israelense, Benjamin Netanyahu, denunciou o crime como "abominável." Em um comunicado, o governo disse que abrirá uma investigação para esclarecer as circunstâncias do assassinato.

A polícia ainda verifica ainda se há alguma ligação entre os eventos, que está causado furor entre os palestinos de Jerusalém. Nesta terça-feira, enquanto os corpos dos três jovens eram enterrados com a presença de milhares de pessoas e da cúpula política do país, cerca de 500 manifestantes israelenses marcharam pelas principais ruas de Jerusalém gritando “Morte aos árabes! ”.

Dezenas entraram em confronto com a polícia e 50 foram detidos. Hoje, o exército mantém a operação de busca dos assassinos dos três israelenses na Cisjordânia. Mas os dois suspeitos, militantes do grupo islâmico Hamas, ainda estão foragidos.