rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Acidente Aeronáutica Argélia Aviação Militar

Publicado a • Modificado a

Argélia decreta luto de três dias após acidente aéreo

media
O avião militar caiu em uma região montanhosa entre Tamanrasset e Constantina REUTERS/Stringer

As autoridades argelinas decretaram luto nacional de três dias a partir desta quarta-feira (12), em homenagem às vítimas do acidente aéreo que deixou pelo menos 77 mortos na véspera. Uma pessoa sobreviveu, mas está hospitalizada em estado grave. A tragédia já está sendo vista como uma das piores catástrofes da história da aviação no país.


Ao decretar os três dias de luto nacional, o presidente argelino Abdelaziz Bouteflika apresentou suas condolências às famílias das vítimas da catástrofe. “Os soldados que morreram no acidente do avião militar são mártires do dever”, declarou o chefe de Estado em uma mensagem divulgada pela agência APS.

A imprensa local chegou a declarar que 103 pessoas teriam morrido, mas de acordo com as últimas informações oficiais, o acidente fez 77 mortos. “Um sobrevivente, gravemente ferido, foi transferido para o hospital militar regional de Constantina”, confirmou o ministério argelino da Defesa em um comunicado.

Segundo o jornal El Watan, uma das duas caixas-pretas já foi encontrada. “Uma comissão de investigações foi criada e enviada ao local para determinar as causas e as circunstâncias exatas desse trágico acidente”, informou o ministério. Cerca de 250 homens participam das operações de busca e o vice-ministro da Defesa, Ahmed Gaïd Salah, também está na zona da catástrofe.

O avião, um Hércules C-130, voava entre Tamanrasset, no sul do país, e Constantina, a leste da capital Argel. A aeronave, que transportava militares e seus familiares, caiu quando atravessava uma região montanhosa. “As condições meteorológicas muito desfavoráveis, com uma tempestade acompanhada de neve, seria a responsável pelo acidente”, anunciou o ministério da Defesa.

A última grande catástrofe aérea da Argélia aconteceu em março de 2003. Na época, um Boeing 737-200 da companhia pública Air Algérie caiu ao decolar em Tamanrasset, matando 102 pessoas.