rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

França Homenagem Jacques Chirac Emmanuel Macron Morte Joaquim Chissano

Publicado a • Modificado a

Último adeus a Jacques Chirac

media
Último adeus a Jacques Chirac Francois Mori / Pool/REUTERS

As exéquias do antigo Presidente da república decorreram esta manhã. Antes da cerimónia solene que teve lugar ao meio-dia na Igreja de Saint-Sulpice, em presença de numerosas personalidades, Emmanuel Macron rendeu homenagens fúnebres militares a Jacques Chirac.


A família ocupou as primeiras duas fileiras da Igreja de Saint-Sulpice, mas a esposa, Bernadette Chirac, não esteve presente por motivos de saúde.

À direita da família, Emmanuel Macron e a esposa; o primeiro-ministro, Edouard Philippe ; os presidentes do Senado, Gérard Larcher, e da Assembleia Nacional, Richard Ferrand; bem como antigos chefes de Estado Nicolas Sarkozy – e a esposa, Carla Bruni –, François Hollande e Valéry Giscard d'Estaing – também acompanhado pela esposa, Anne-Aymone.

Atrás da fileira de Emmanuel Macron, intalou-se o Governo e antigos primeiros-ministros Alain Juppé, Jean-Pierre Raffarin, Dominique de Villepin, Manuel Valls, Bernard Cazeneuve, ou, ainda, Edith Cresson.

Estiveram presentes 51 chefes de Estado actuais e antigos: o moçambicano Joaquim Chissano, o português Ramalho Eanes, o príncipe Alberto II do Mónaco, o rei da Jordânia Abdallah II, o congolês Denis Sassou-Nguesso, o russo Vladimir Poutin e o norte-americano Bill Clinton.

É com um missa solene na igreja Saint-Sulpice seguida pela exumação, estritamente privada, que a França se despede esta segunda-feira de Jacques Chirac, a quem milhares de pessoas prestaram homenagens no monumento militar dos Invalides durante toda a noite.

Quando eleito Presidente, em 1995, Jacques Chirac comprometeu-se em ser “o Presidente de todos os franceses”. Até esta manhã milhares de pessoas quiseram prestar uma última homenagem ao antigo chefe de Estado.

O Presidente francês Emmanuel Macron decretou para esta segunda-feira luto nacional. O antigo Presidente faleceu na quinta-feira aos 86 anos vai ser exumado esta tarde no cemitério de Montparnasse.