rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Polícia Cabo Delgado Garimpeiros Contrabando Moçambique África Lusófona

Publicado a • Modificado a

Polícia moçambicana acusa garimpeiros de financiar grupos armados

media
Polícia moçambicana acusa garimpeiros de financiar grupos armados no norte do país DR/André Koehne / Wikipédia

O comandante-geral da Polícia de Moçambique acusa garimpeiros ilegais de financiar os ataques armados no norte do país. Durante um encontro com a população do bairro de Mirige, em Montepuez, Bernardino Rafael sublinhou que os ataques armados no norte têm sido financiados por garimpeiros ilegais de pedras preciosas, em retaliação a acções das forças policiais e segurança. 


Os ataques armados no norte de Moçambique foram levados a cabo por garimpeiros de pedras preciosas, como retaliação a operações de repressão das forças de segurança, declarou ontem no bairro de Mirige, em Montepuez, o comandante-geral da Polícia da República de Moçambique, Bernardino Rafael.

"Foram esses que estavam como cabecilhas daqueles criminosos que pegavam a pedra preciosa nossa, rubi e outras pedras preciosas e iam entregar aos jovens que as carregavam para o litoral e depois levavam para fora do país", declarou o comandante-geral da Polícia, Bernardino Rafael.

As autoridades moçambicanas já tinham anunciado em dezembro de 2017 terem identificado cabecilhas do contrabando de pedras preciosas e ainda o mês passado, condenaram à prisão 37 dos 189 acusados de violência em Cabo Delgado. 

"Quando nós fizemos a operação contra o garimpo, viraram inimigos e cmeçaram a combater-nos. Nós temos que ser vigilantes para desmantelar, denunciar essas pessoas que transferem valores por m-pesa, aqui em Montepuez, para os malfeitores", acrescentou, Bernardino Rafael, no encontro com a população local.

O comandante-geral da Polícia de Moçambique, assegurou ainda, que é "só a partir do desmantelamento das cidades ou das vilas, podemos controlar, com a nossa vigilância, aqueles indivíduos que matam, assassinam, queimam residências dos moçambicanos".

Oiçamos, as declarações de Bernardino Rafael, comandante-geral da Polícia de Moçambique, recolhidas pelo nosso correspondente, Orfeu Lisboa, em reportagem no Montepuez, na província do Cabo Delgado.

Bernardino Rafael, comandante-geral da Polícia de Moçambique 26/05/2019 ouvir