rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Justiça Cabo Delgado Terrorismo Condenação

Publicado a • Modificado a

Cabo Delgado: Justiça condena 60 pessoas

media
Balança da Justiça AFP PHOTO / FRANCK FIFE FRANCK FIFE / AFP

A justiça moçambicana prova o envolvimento de 60 arguidos nos ataques em Cabo Delgado.


O Tribunal judicial de Cabo Delgado condenou os arguidos a penas de prisão que variam entre os 2 e os 40 anos.

A sentença, deste processo complexo, com mais de duas mil páginas, foi lida num pavilhão desportivo devido ao número elevado de arguidos.

A sentença lida pelo juiz do caso, Geraldo Patrício, absolveu mais de 100 acusados por insuficiência de provas.

10 arguidos foram condenados a uma pena de prisão superior a 40 anos.

24 obtiveram penas superiores a 16 anos.

Um grupo de três arguidos com idades inferiores a 21 anos foram condenados a dois anos de prisão.

Cerca de 23 arguidos foram absolvidos pela prática dos crimes de homicídio qualificado e associação criminosa.

A maior parte dos arguidos, 113, foi absolvida por não existir matéria suficiente relativa ao seu envolvimento nos crimes de que eram acusados.

Entretanto, o presidente do Conselho islâmico de Moçambique nega qualquer relação entre os ataques de Cabo Delgado e a religião.

O xeque Aminuddin Mohamad confirma que há muçulmanos perseguidos injustamente por causa destes actos terroristas.

Os ataques no norte de Moçambique, na província de Mocímboa da Praia, tiveram início a 5 e 6 de Outubro de 2017.

Oiça aqui as declarações do juiz Geraldo Patrício:

Juiz Geraldo Patrício 25/04/2019 ouvir