rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Ciclone Idai 2019 Moçambique Catástrofes naturais Futebol Solidariedade Angola

Publicado a • Modificado a

Rafael Leão ajudou Moçambique

media
Rafael Leão, avançado luso-angolano do Lille. FRANCOIS LO PRESTI / AFP

Ajudas para Moçambique chegam de todo o planeta e até do mundo do futebol. O avançado luso-angolano da equipa francesa do Lille, Rafael Leão, também fez um donativo para as vítimas do Ciclone Idai.

Qualquer ajuda é bem vinda, é um pouco o leitmotiv para as vítimas do Ciclone Idai.


Desta vez veio do mundo do futebol e do futebolista português com origens angolanas, Rafael Leão que actua no Lille em França.

 

Ele explicou as razoes que o levaram a enviar este donativo para Moçambique.

 

« Fiz um donativo para Moçambique, porque é um continente onde tenho familiares e de onde vêm os meus pais. É uma situação muito difícil pela qual estão a passar os Moçambicanos. Imagino o que as pessoas devem passar. Tentei ajudar com aquilo que pôde e o que eu peço é que as pessoas olhem para esta situação. Tudo é bem vindo, podemos todos dar alguma coisa: roupa ou comida, mesmo se não é dinheiro. A situação é deverás complicada. Mando as minhas condolências para Moçambique. E também quero mandar força para todas as pessoas que estão a passar por este momento », concluiu o avançado luso-angolano que nesta temporada apontou 8 golos no campeonato francês de Ligue 1.

 

Rafael Leão, futebolista luso-angolano do Lille 08/04/2019 ouvir

 

O ciclone Idai deixou um enorme rasto de devastação na zona centro em Moçambique, nomeadamente na província de Sofala, aquando da sua passagem a 14 de Março matando mais de 600 pessoas.