rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Ciclone Idai 2019 Moçambique Catástrofes naturais Filipe Nyusi

Publicado a • Modificado a

Moçambique: concluídas operações de salvamento

media
Criança a ser transportada num frigorífico na área de Buzi, perto da Beira, a 21 de Março de 2019. Reuters

As autoridades moçambicanas anunciaram a conclusão das operações de salvamento no centro do país após a passagem do ciclone Idai a 14 de Março. Até ao momento foram registadas 493 vítimas mortais.


Foram contabilizados até ao momento 1523 feridos, com um total de 839 748 pessoas afectadas.

O chefe de Estado Filipe Nyusi voltou à zona centro do país tendo confirmado que agora tinha sido concluída a fase das operações de resgate.

Filipe Nyusi, presidente de Moçambique, num registo da Agência Lusa 29/03/2019 ouvir

O presidente moçambicano confirmou que doravante a aposta será no sector da saúde, nomeadamente com a multiplicação de campanhas contra a cólera.

Uma doença ligada, nomeadamente, às águas estagnadas e à falta de higiene subsequente aos estragos provocados pelo ciclone e nas dificuldades no acesso à água potável.

Enquanto isso a ajuda humanitária continua a afluir a Moçambique, país que com o Malauí e o Zimbabué foram particularmente afectados pelo desastre natural e o rol de cheias devastadoras que se lhe seguiram.

Só até 28 de Março foram registados, segundo a agência Lusa, 139 casos de cólera no país.