rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Campanha Alimentação Vítimas Ciclone Empresas ONG Moçambique África Lusófona Ciclone Idai

Publicado a • Modificado a

Campanha de solidariedade a vítimas do ciclone IDAI em Moçambique

media
Famílias deslocadas à espera da distribuição alimentar na cidade da Beira, 19 de Março de 2019 DEBORAH NGUYEN / WFP / AFP

O sector económico moçmbicano lançou uma campanha de solidariedade para com as vítimas do ciclone IDAI e das inundações que que afectam severamente a região centro de Moçambique. Também o Programa alimentar mundial, está a distribuir via aérea comida a pessoas nas regiões mais afectada pelas intempéries no centro daquele país, onde vários corpos e pessoas sitiadas foram descobertos.


A Confederação das Associações Económicas de Moçambique CTA lançou nesta terça-feira, uma campanha de solidariedade para com as vítimas do ciclone IDAI e das inundações que afectou severamente a região centro de Moçambique. Castigo Nhamane é da CTA.

Esta terça-feira o Presidente moçambicano fez novo balanço do ciclone IDAI. Filipe Nyusi dá conta que mais de 200 pessoas perderam a vida no país.

"Não há escolha porque as pessoas estão a precisar de tudo aquilo que é apoio. Daí que nós aceitamos qualquer coisa que a pessoa possa ter, como sua oferta, como a sua ajuda."

Enquanto isso, o Programa Mundial de Alimentação, PMA começou a fazer chegar por via aérea comida as pessoas nas regiões mais afectadas pelas intempéries revelou a Representante desta organização do sistema das Nações Unidas em Moçambique Karin Manente.

"Até ontem, começámos com pouca distribuição em Beira, mas hoje também, estamos distribuindo biscoitos enriquecidos às pessoas que estão isoladas".

De Manica, outra província gravemente afectada pela passagem do ciclone IDAI chegam relatos da descoberta de vários corpos e pessoas sitiadas.

De Maputo, o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.

Moçambique nem nenhum país no mundo está preparado para responder a um desastre desta dimensão afirma o coordenador humanitário em Moçambique do Plano Mundial de Alimentação, Pedro Matos, que se encontra no aeroporto da Beira onde está a ser mantado um missão de resgate.

Coordenador humanitário em Moçambique do PAM, Pedro Matos 19/03/2019 ouvir