rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Renamo Moçambique Política Eleições presidenciais África Lusófona Partidos

Publicado a • Modificado a

Moçambique: Sucessão na liderança da Renamo

media
Ossufo Momade, coordenador da Comissão Política Nacional da Renamo. Adrien BARBIER / AFP

Alguns nomes começam a ser avançados como prováveis sucessores de Afonso Dhlakama na liderança do principal partido da oposição em Moçambique. A Chefe da bancada parlamentar garante apenas que, com as eleições presidenciais marcadas para 2019, o partido precisa posicionar-se.


Seis meses após a morte de Afonso Dhlakama, três nomes começam a ser avançados, ainda que de forma não oficial, para a sucessão na liderança da Renamo.

Ossufo Momade, actual coordenador da comissão política, Manuel Bissopo, secretário-geral do partido, e Elias Dhlakama (irmão do falecido líder), brigadeiro que há dias passou a reserva nas forças armadas de Defesa de Moçambique, poderá ascender à liderança.

Para a chefe da bancada parlamentar do principal partido da oposição, Ivone Soares, que não confirma nem desmente o interesse destes, assegura apenas que com as eleições presidenciais em 2019 o partido precisa definir-se.

Enquanto isso, a Renamo pretende que o processo de desmilitarização, desmobilização e reintegração dos seus homens em curso, não ao ritmo desejado, esteja concluído até final deste ano.

Mais pormenores com o nosso correspondente, Orfeu Lisboa.