rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Fraude Renamo Moçambique Autárquicas 2018 Frelimo MDM Eleições Política Moçambique

Publicado a • Modificado a

Chumbado recurso da Renamo na Matola

media
António Muchanga, cabeça-de-lista da Renamo pela cidade da Matola facebook.com/pg/Antônio-Muchanga

Foi chumbado o recurso da Renamo na Matola. O maior partido da oposição moçambicana contesta os resultados das eleições autárquicas de 10 de Outubro. António Muchanga garante que irá recorrer da decisão até às últimas instâncias.


O Tribunal Judicial da Matola chumbou o recurso submetido pelo partido da perdiz. A Renamo contesta os resultados intermédios divulgados no sábado, que dão a vitória à Frelimo (partido no poder).

O cabeça-de-lista da Renamo pela cidade da Matola assegura ter submetido o recurso ao Tribunal Judicial da Matola na última segunda-feira. Todavia, a instância judicial justifica o chumbo com a falta de reclamação na mesa e de submissão tardia do recurso.

A Renamo denuncia na existência de três editais, dois que davam vantagem à Frelimo e um à Renamo. O partido da oposição apenas reconhece o primeiro edital que dá vitória à Renamo com 47,7% dos votos, contra 46,85% de Frelimo.

A oposição não assinou os editais divulgados pelo presidente da Comissão de Eleições da cidade da Matola, Carlos Comé, um quadro de segurança que já dirigiu a extinta Polícia de Investigação Criminal.

A oposição acrescenta que além de resultados fraudulentos, na Matola o processo eleitoral ficou marcado por inúmeras irregularidades.

Entretanto, o cabeça-de-lista da Renamo pelo município da Matola, acusou a polícia de intimidação ao estar a vigiar a sua residência. António Muchanga afirma que agentes de segurança se encontram nas imediações da sua casa, vestidos à paisana e com carros blindados. Situação que está a provocar um clima de medo.

Com a colaboração de Orféu Lisboa, correspondente em Maputo.