rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

África do Sul Polícia Assalto Grupo armado Maputo Moçambique

Publicado a • Modificado a

Assaltos a autocarros preocupam polícia moçambicana

media
Moçambicanos a denunciar violência na África do sul em 2015 Orfeu Lisboa

A polícia de Moçambique e da África do Sul vai reforçar a fiscalização rodoviária para travar a onda de assaltos à mão armada aos autocarros de passageiros que partem de Maputo com destino a Joanesburgo. A polícia quer assim dar combate ar quadrilhas compostas por cidadãos dos dois países.


O comandante-geral da polícia moçambicana, Bernardino Rafael, revelou que actos estão a ser praticados por quadrilhas de cidadãos dos dois países, com ataques, a autocarros de passageiros no trajecto Maputo/África do sul.

É o desespero de quem tudo perdeu numa viagem de autocarro alvo de um assalto a mão armada, entre Maputo e Joanesburgo, relatam jornalistas nas suas reportagens sobre estes casos.

Viajar de autocarro tornou-se perigoso, devido à onda de assaltos que se registam nos últimos dias entre Moçambique e África do sul, mas revela o comandante-geral da polícia, Bernardino Rafael, que os actos são praticados em território sul-africano. 

E num encontro com transportadores que têm África do sul, como destino, o comandante-geral da polícia moçambicana, apelou ao reforço de medidas de segurança.

O pânico está instalado entre moçambicanos apanhados na teia desses assaltos entre a capital moçambicana e a África do sul.

Moçambique, tem pelo menos 30 mil trabalhadores nas minhas da África do sul, que é ao mesmo tempo a maior comunidade moçambicana na diáspora. 

De Maputo, o nosso correspondente, Orfeu Lisboa. 

Orfeu Lisboa, correspondente, em Maputo 01/09/2018 ouvir

.