rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Renamo Acordo Moçambique Paz Frelimo Ossufo Momade Filipe Nyusi Memorando Desarmamento

Publicado a • Modificado a

Renamo vai entregar armas em sua posse

media
Ossufo Momade, coordenador da Comissão Política Nacional da Renamo Adrien BARBIER / AFP

A Renamo confirmou hoje ter alcançado um acordo com o governo sobre as questões militares e garantiu que vai entregar as armas em sua posse a um organismo já identificado.


Foi ao telefone e a partir da serra da Gorongosa, no centro de Moçambique, que o líder interino da Renamo, Ossufo Momade, confirmou a assinatura, na Segunda-feira, do Memorando de Entendimento com o presidente da República Filipe Nyusi em relação ao desarmamento, desmobilização e reintegração dos homens armados da Renamo no exército, na polícia e na vida civil. Ao dar garantias de que a Renamo vai entregar as suas armas, o líder interino do partido emitiu o desejo de que o processo decorra de "forma digna e humanizada".

Ossufo Momade, coordenador da Comissão Política do principal partido da oposição, apelou ainda ao engajamento de todos na pacificação total de Moçambique. "Congratulamos os moçambicanos, o grupo de contacto e a comunidade internacional, que não tem poupado esforços para o alcance da paz efectiva e a verdadeira reconciliação nacional" declarou o líder interino da Renamo acerca deste entendimento alcançado um ano depois de o Presidente Nyusi e o líder histórico do partido de oposição, Afonso Dhlakama, falecido no passado 3 de Maio, terem encetado conversações. Mais pormenores com Orfeu lisboa.

Orfeu Lisboa, correspondente da RFI em Maputo 08/08/2018 ouvir

De referir, por outro lado, que este entendimento é concomitante à alteração da lei eleitoral com vista à realização das autárquicas de 10 de Outubro. Com a promulgação desta nova lei e a definição de um calendário, tal como reclamava a Renamo, ficou desbloqueado o caminho para ambas as partes avançarem no processo de desmilitarização da Renamo.