rfi

No ar
  • RFI em Português
  • Noticiário em Português
  • RFI Mundo

Renamo Eleições Autárquicas Moçambique Frelimo África Lusófona

Publicado a • Modificado a

Frelimo ultima pacote eleitoral das autárquicas em Moçambique

media
Frelimo está pronto para avançar com pacote eleioral das autáquiacas. Imagem de arquivo. MARCO LONGARI / AFP

A Frelimo, partido no  poder, em Moçambique, diz-se disposto a avançar com a aprovação do pacote eleitoral, mas defende que só com a desmilitarização da Renamo, principal formação política da oposição. Devido a divergências, foi adiada a terceira sessão extraordinária para analisar e aprovar o pacote da revisão eleitoral.

 


Sem que a Renamo dê sinais claros de desarmamento, a Frelimo, partido maioritário, na Assembleia, garante que não vai aprovar o pacote eleitoral que deverá guiar as eleições autárquicas, marcadas, para 10 de Outubro. 

Mateus Kathupa, da bancada parlamentar do partido no poder, afirma: "nós os deputados da Frelimo estamos dispostos a dar o passo necessário para seja realizadas as eleições este ano."

Diz também o porta-voz da Frelimo, partido que sustenta o governo, Caifane Manasse, que a morte do líder da Renamo, Afonso Dhlakama, foi um revés ao processo de dólogo político, visando a paz efectiva, em Moçambique. 

Recorde-se que a terceira sessão extraordinária que se propunha analisar e aprovar o pacote da revisão eleitoral, continua sem data marcada, para a sua realização, após ter sido adiada, nos dias 21 e 22 de junho.

O adiamento foi devido a divergências entre as duas principais forças políticas do país envolvidas no diálogo. 

De Maputo, o nosso correspondente, Orfeu Lisboa. 

Orfeu Lisboa, correspondente, em Maputo 07/07/2018 ouvir